Daniel e Apocalipse - parte 2

Quando li Dn 8.27, compreendi que não devemos ficar muito decepcionados se não conseguirmos ter certeza de que entendemos tudo isso, visto que o próprio Daniel percebeu que estava além de sua compreensão.

O que segue é apenas um esboço:

Dn2
A estátua no sonho de Nabucodonosor.

Tratava-se dos quatro impérios mundiais, geralmente se entende que eram:
Babilônico (cabeça de ouro)
Persa (peito de braços de prata)
Grego (ventre e quadris de bronze)
Romano (pernas de ferro e pés e dedos em parte de barro e em parte de ferro)

Desde os dias de Daniel até o advento de Cristo, o mundo foi governado por esses quatro impérios, exatamente como Daniel predisse.

Nos dias do Império Romano, Cristo apareceu e estabeleceu um reino que começou como um grão de mostarda passou por muitas adversidades, mas se tornará um reino universal e eterno, que desabrochará em toda a sua glória na segunda vinda do Senhor.

Sobre isto temos uma alusão nos versículos 44,45 a um quinto reino, o reino eterno de Deus, que nunca será destruído, que não será deixado para outro povo e que levará ao fim todos os demais reinos.

Interessante, dedos de ferro e barro, porque será? Ferro e barro não se misturam,
Diz à história que o império romano nunca foi conquistado, mas se desfez devido à desintegração e a corrupção interna, por outro lado é nele que surge o Messias, aquele que como barro (ligado por varias partículas) uniu em si a todos.

Dn 3

A fornalha de fogo

Lealdade, fácil falar, mais na hora que a batata assa, normalmente clamamos pelo ditado popular muito conhecido: salvem – se que puder.

Quem conhece aquela história, três rapazes passeando na floresta, eis que surge um feroz urso, os três espantam-se, um deles rapidamente tira o sapato e é avisado pelos dois companheiros que não adianta, porque o urso corre muito, a resposta é surpreendente: não preciso correr mais do que o urso e sim mais do que um de vocês.

Deus colocou no coração destes homens a firme resolução de serem leais a ele – e então Ele entra com eles no fogo, não somente para lhes honrar a fé, como também para mostrar aos dignitários reunidos do extenso império o poder do Deus de Jerusalém sobre os tão aplaudidos deuses da Babilônia.

Dn 4

A loucura de Nabucodonosor e sua recuperação

Foi acometido de uma doença mental que o levou a se considerar um animal e procurar agir como tal, Pela terceira vez, ele curvou-se diante de Deus, cujo poder o rei proclamou ao mundo inteiro.


Dn 5

O Banquete de Belsazar

Daniel já era velho, já não ocupava lugar de destaque na corte, foi necessário que a rainha trouxesse Daniel à atenção de Belsazar.

A inscrição na parede interpretada por Daniel foi à sentença da queda Babilônica, assim aconteceu literalmente em uma noite de orgias e bebedeiras.

Historiadores relatam que Ciro desviou o Eufrates para outro leito e, guiado por dois desertores, marchou para dentro da cidade pelo leito que secara assim o exército Persa conquistou a Babilônia sem nenhuma batalha.

Dn 6

Daniel na Cova dos Leões

Ele tinha provavelmente mais de noventa anos, tinha muita experiência como estadista, era muito articulado e sabia bem como contornar esta situação sem ter que enfrentar os leões.
Preferiu ser integro, não abandonando sua devoção a Deus, quanta fé e coragem!

Dn7
Os quatro animais

Os 10 chifres
Podem representar uma possível confederação de dez nações que se formará nos últimos dias.
Ou
Corresponde aos dez dedos dos pés da estátua, que seriam divisões do império Romano que foi dividido ou estabelecido.
Alguns acreditam que essa confederação poderá surgir na região geográfica que antes era abrangida pelo Império Romano antigo (lembrando que este, conforme falamos na primeira visão da estátua, ao contrario dos outros três, nunca foi conquistado ou destruído, mas caiu mediante a corrupção interna).

Note que este animal corresponde à besta de apocalipse 13

O outro chifre v 8,20,24,25
Talvez seja uma potência mundial que não era uma das dez potencias originais e pode se referir ao anticristo (ap 13)

Bom pessoal, como disse não sou expert, trata-se apenas de um pequeno resumo do tema, se você tiver algo que possa enriquecer este estudo, nos mande por e mail, para analisarmos e publicarmos como complemento.

Continua...

Bibliografia
EETAD – Daniel e Apocalipse
Manual bíblico de Halley ed Vida /2000

Daniel e Apocalipse - parte 1

Nascido em Jerusalém em 623 a.C. alguns acham que ele era descendente do rei Ezequias e que ele foi tornado em eunuco.

Entre 12 a 16 anos já se encontrava na babilônia como cativo Judeu, entre outros nobres Ananias – Misael e Azarias em resultado da primeira deportação da nação de Judá.

Ele e seus companheiros foram forçados a entrar no serviço da corte real Babilônico.

Daniel recebeu o nome Caldeu de Beltessazar que significa “príncipe de Baal”, seus amigos judeus também tiveram seus nomes trocados:

Hananias (I’ahweh tem sido gracioso) virou Sadraque “servo de Aku” o deus da lua
Misael (semelhante a Deus) virou Mesaque “quem é igual a Aku”
Azarias (quem I’ahweh ajuda) virou Abede-nego ”servo de Nebo”.

Pelos costumes orientais, uma pessoa podia adquirir um novo nome se as suas condições fossem significativamente alteradas, este novo nome expressava sua nova condição.

Durante três anos receberam todo treinamento e educação necessária para se tornarem cortesãos do palácio de Nabucodonosor.

Tudo em Daniel impressionava o rei, pelo que ele subiu no conceito real, tendo sido confiados dois cargos importantes:

Governador da província da babilônia e inspetor chefe da casta sacerdotal.

Quando começamos a ler o livro de Daniel, vemos algumas atitudes tomadas desde cedo por ele e seus amigos, que levaram a este resultado.

Primeiro:
Comprometeu-se em viver na Babilônia de forma diferente, ou seja, ele estudou, aprendeu, trabalhou, prosperou muito, mais nunca deixou que os costumes já estabelecidos por aquela nação, manchassem sua fé, sua esperança, sempre trabalhou nos bastidores para o bem dos Judeus.

Segundo:
Continuou orando, isto o levou direto para cova dos leões! Anos antes seus amigos Sadraque, Mesaque e Abede-Nego tiveram que enfrentar a fornalha, mais eles insistiram, pois confiavam em Deus na vida ou na morte!

Terceiro:
Escolheram não serem fingidos, escolheram a parte difícil, rejeitaram a racionalização a ocultação, ao invés de fechar a janela, abriram, ao invés de sentarem na cadeira para orar, ajoelharam-se, não se esconderam, nem encolheram.

Quem hoje tem coragem para rejeitar a racionalização? Quantas vezes nos ocultamos e somos dissimulados, precisamos ter coragem para enfrentar os leões famintos, que nos atormentam dia e noite...

Continua 01/06/2008


Biografia:
Bíblia Thompson Ed. 2005
EETAD – Daniel e Apocalipse
Esboço aula realizada em 23/05/2008

Carta a Pérgamo

APOC. 2:12-17

A igreja de Pérgamo era fiel ao nome de Cristo até o ponto do martírio, mas tolerava os falsos mestres, provavelmente do mesmo tipo que atuava em Éfeso.

Parece, entretanto, que enquanto em Éfeso os pastores, resistiram solidamente aos falsos mestres, em Pérgamo os pastores, sem pessoalmente sustentar os falsos ensinos, toleravam em seu meio quem os aceitavam.

Os falsos ensinos proclamavam o direito de os cristãos participarem das imoralidades pagãs.

O Senhor, embora elogiasse a igreja pela fidelidade ao seu nome, não deixou de se apresentar como “aquele que tem a espada afiada de dois gumes”, uma advertência à falsidade, a média a tolerância à mentira e a interesses pessoais, o Senhor diz que não tolera estas coisas na igreja.

Esta igreja passou a viver sob o favor imperial, adaptou-se ao mundo, desfrutou de seus confortos e tornou-se participante de seus vícios.

O que ganhou em conforto e popularidade perderam em espiritualidade.
É geralmente assim que as coisas sucedem.

Pérgamo representa também o tempo que começou com a conversão do imperador Constantino ao cristianismo.

A carta à igreja de Pérgamo fala da paganização da igreja. Isto aconteceu também com muitas outras igrejas (o que começara a suceder até mesmo nos fins do primeiro século da era cristã).

O gnosticismo, uma antiga heresia, essencialmente um misticismo oriental, que misturava em si mesmo elementos do judaísmo, do cristianismo e da filosofia e mitologia grega, assediou a igreja fortemente por cento e cinqüenta anos.

Nada menos de oito livros do Novo Testamento, foram escritos para combater essa heresia: Colossenses, as três epistolas pastorais, as três epistolas joaninas e Judas.




Estas advertências feitas nestes livros e também em Efésios, no evangelho de João e Apocalipse nos servem como alerta, hoje não temos uma situação melhor do que passaram aqueles irmãos.

Hoje temos incontáveis “Bíblias” cada um criou o seu deus a sua moda, um deus peg-pague e leve, um taro gospel, uma boacumba, púlpitos tornaram-se “púlpitos brancos” aonde prevêem de tudo para quem “crer”.

Outros por revelações reformaram a Bíblia, reformaram a Palavra, tiraram à divindade de Cristo, reduziram o espírito santo a uma mera força ativa criaram novas estradas para o céu, começaram a interpretar suas loucuras como revelações que garantem uma vida eterna, jogando no lixo os exemplos de Cristo, a palavra encarnada, o caminho fiel para a vida eterna.

Com isto vai nascendo milhares de facções, ideologias, religiões que vem escravizando a massa em torno de si, engraçado que todas elas tem a mesma característica exclusivista, só elas levam para o tão sonhado céu.

Quero terminar com um alerta bíblico desprezado pelos lideres religiosos, cristãos e outros, sei que não se espantam mais com isso, mais um dia lembrarão que foram alertados a deixarem suas loucuras, e voltarem-se a simplicidade da fé e do amor, libertando os pequeninos de todo domínio e dependência, ensinando a verdade, tal como Deus nos revelou, sem omitir nada, ele mostrou-nos tudo, simplesmente por amar-nos, erramos por nem sequer conhecermos este amor e nem acharmos que Ele é suficiente para nós, que a Bíblia é suficiente para nós, que o sacrifício de Cristo é suficiente para nós!

Ap. 22.18
Para aqueles que alteram propositadamente, os conteúdos e as idéias da Bíblia, que fazem adições ou subtrações,

Deus lhe acrescentará flagelos escritos neste Livro, sofrerão as muitas pragas contidas neste Livro.

Você pode pensar que esta advertência é só para o livro de apocalipse, porem é para toda Bíblia.

Com nossa boca afirmamos que as Escrituras são divinamente inspiradas, mas com freqüência negamos esta verdade em nossas vidas.

Se um anjo, subitamente, aparecesse em uma de nossas reuniões e proclamasse essa verdade, imediatamente muitos crentes haveriam de dar muito mais importância a Bíblia.


Ai começa a viagem, o surto coletivo por alcançar a santidade, a resposta, a novidade, as adições e subtrações, voluntárias e involuntárias.

Muitos já violaram a Bíblia, perderam o respeito e sem saberem estão já condenados!

Bibliografia
Manual bíblico de Halley – edição 2000
O Novo Testamento Interpretado R.N. Champlin, Ph. D. edição 1933
Parte de trabalho entregue ao ICP, sobre estudo indutivo de apocalipse 2.

A língua

Tiago 3.1-8

Os pecados da língua, não são apenas as palavras ásperas e zangadas, mas também as doutrinas falsas e estultas.

Tendo por base o tom geral desse capítulo, suspeitamos que deva ter havido muitas pessoas presunçosas, briguentas e mundanas de temperamento descontrolado que queriam aparecer como líderes e mestres.

O poder da língua

A língua é a expressão principal de nossa personalidade e geralmente provoca uma reação, de um tipo ou de outro, nas outras pessoas.

Palavras maldosas têm arruinado muitos lares, dividido muitas igrejas e provocado desespero e ruína na vida de milhões de pessoas.

Todavia conhecemos muitos cristãos que, segundo parece, não fazem o mínimo esforço para dominar sua língua.

Tiago compara a língua com o leme do navio ou freio na boca do cavalo.

Nos dois casos, trata-se de partes relativamente pequenas que tem influencia relevante na direção que se quer tomar.

Nossas palavras determinam à direção de nossa vida e orientam nosso destino.

É a falta de domínio dela que provoca tantos transtornos.

Por ela sai falsos juramentos “juro que determinada coisa é verídica”

Se pusermos o nome de Deus em nossos juramentos levianos, é pecado grave que desagrada muito a Deus.

É profanação do nome divino.

Até mesmo expressões como:

“O Senhor me disse...”.

“O Senhor revelou que...”.

“Deus manda lhe dizer...”.

“Revela-me Deus que...”.

Se for proferida casual e impensadamente, apenas para reforçar alguma coisa que falamos, poderá ser encaixada nesta advertência de Tiago.

Entretanto, muitíssimos cristãos professos, nas conversas do dia-a-dia, profanam o nome de Deus ao usá-lo levianamente, como fórmula, sem o mínimo senso de reverencia e temor diante da majestade de Deus!

.

Bibliografia:
Bíblia Thompson ed. 2005
Manual bíblico de Halley edição 2000
Parte de trabalho apresentado ao ICP em Fev/2008.

DNA da Salvação

Os filhos gerados por Jacó, que é Israel foram:
Ruben, Simeão, Levi, Judá, Issacar, Zebulom, Dã, Jose, Benjamim, Naftali, Gade e Aser.

Os filhos de Judá foram:
Com sua esposa Suá: Er, Onã e Sela.
E com sua nora Tamar: Pérez e Zera

Judá virou referencia messiânica na genealogia histórica da salvação.

Quem lê Mateus 1, fica logo sabendo que é de Judá que vem o rei Davi, e é de Davi que procede A Jesus Cristo.

Antes de continuarmos pergunto, de quem vem à salvação?

A salvação vem do Senhor

Ele decide como salva a cada um

Ele decide quem vai ser salvo

Sábio é aquele que não se escandalizar com seus feitos.

Então vamos lá

Em Gênesis 38 vemos que

O ato redentor foi um ato moralmente incestuoso e indecente aos nossos sentidos, àquilo que Deus realizou para salvar a genealogia salvadora histórica, nos é moralmente ofensivo e repugnante.

Pois bem, Judá tomou para Er, o seu primogênito, uma mulher por nome Tamar.

Ora a Bíblia nos diz que Er era mau aos olhos do Senhor, pelo que o Senhor o matou.

Então Judá disse a Onã, toma a mulher de seu irmão, e cumprindo-lhe o dever de cunhado, suscita a descendência a teu irmão, porém este no seu egoísmo derramava seu semem ao chão para não dar descendência ao seu irmão.

E isto foi mau aos olhos do Senhor que o matou também.
Então Judá disse a sua nora que conservasse sua viuvez até que Sela se tornasse homem

Porem passou o tempo, em uma ocasião quando Judá subiu a Timnate, avisaram Tamar que o seu sogro estava na cidade, então ela se despiu dos vestidos de sua viuvez e cobriu-se com o véu e assentou-se a porta de Enaim, que esta a caminho de Timnate.

Tamar sabia o sogro que tinha.

Ao ver Tamar, Judá julgou que era uma prostituta, porque ela havia coberto o rosto, acertou então o programa, pois não sabia que era sua nora.

Passada quase três meses, disseram a Judá, Tamar a tua nora prostituiu e eis que esta grávida da sua prostituição, então disse Judá:

Tiraia-a para fora, que seja queimada.

Porem Tamar tinha como identificar o pai pelo selo, cordão e o cajado.

Ai dela se não tivesse isso.

Então Judá reconheceu e disse, ser ela mais justa do que ele.

Assim um filho mal morre

Outro filho egoísta morre

Uma nora boa é deixada viúva.

Vá entender

Quem é o conselheiro de Deus?

Quão maravilhosas e misteriosas são todas as veredas de Deus.

Assim a mais estranha das histórias, realiza a mais louca das promessas:

Trazer Deus para a morada dos homens, pois o Filho do Homem era filho de Judá e Tamar.

O homem espiritual discerne todas as coisas

O homem carnal com ela se escandaliza, pois lhe é loucura.

Desse modo, Deus salva quem quer como quer e onde quer, e não se aconselha com ninguém, acerca do bem que deseja realizar num mundo caído, onde nem sempre o Bem se realiza como algo imediatamente bom, visto que as coisas existem em permanente estagio de contradição.

Temos a mania de dizer que aceitamos a Cristo, porém o caminho para a salvação é oposto.

O caminho sou eu estar com Ele.

A salvação não é paralisante.

Foi esta salvação estática e paralisante que derrubou o povo de Israel e derruba a milhares hoje.

Somos salvos para sermos sarados, não para ficarmos neuróticos e adoecidos de alma, pelos medos e culpas, fobias e terrores que nos assolam todos os dias.

A verdadeira salvação faz a gente entrar na paz

Quando se tem esta consciência até as enfermidades físicas vira terapia

Explique-me a lógica da salvação se você souber:

Manasses

O ladrão da cruz

O filho que desperdiçou tudo foi recebido com festa
Um administrador infiel, que foi esperto e sábio na administração de seu próprio erro, é elogiado.

Na casa do publicano, após o jantar, Cristo diz que a salvação entrou em sua casa (Zaqueu).

Que lógica há em que um homem que ora em voz alta, e agradece a Deus por ser obediente a Lei, e cumpridor dos deveres religiosos, e este homem não falha na entrega dos sacrifícios, é visto como um homem que Deus não aceita a oração?

O pior é que do lado dele um pecador assumido e confesso, e que tem até vergonha de estar ali é justamente a pessoa que Jesus diz sair dali justificado e perdoado?


Não há lógica moral, ética, religiosa, filosófica, psicológica ou de qualquer outra natureza no Evangelho.

Então o que é verdade?

Que nós somos seres caídos e carecemos de Deus.

E é esta tomada de consciência por parte do homem justamente o que faz com que ele seja aceito por Deus.

Visto que o homem acredita na graça de Deus em seu favor sem explicações, exceto uma: todos creram que Deus é misericordioso.

Ai esta o milagre, a salvação pela consciência, pela fé da nossa total impotência humana quanto a barganhar com Deus.

Não vem de suas obras, para que você não se glorie.

Biografia:
Este texto foi copiado do site www.caiofabio.com.br.

Malaquias

A impressão que dá que todo conteúdo deste livro se resume em dinheiro, porem ele tem muito mais a nos oferecer.

Ele nos dá informações preciosas sobre o período entre o retorno dos exilados à Terra Santa e o trabalho ali desenvolvido por Esdras e Neemias

Um período de reconstrução, interessante que a melhor fonte de informação deste período não é secular e sim a Bíblia, em especial os livros de Esdras, Neemias, Ageu, Zacarias e Malaquias, segundo historiadores e arqueólogos.

Após Ageu e Zacarias, Malaquias (para não fugir a regra para variar) levantou a sua voz, em protesto contra os sacerdotes e o povo em geral.

Os sacerdotes já não estavam nem ai para a qualidade dos animais oferecidos em sacrifício, e pior ainda, oferecia pão poluído diante do Senhor.

Aquele entusiasmo inicial que marcou a inauguração do segundo Templo, já tinha se acabado, o zelo também.

A negligencia era geral, até nos dízimos e ofertas que eram extremamente importantes para manutenção do Templo, quanto ao seu sacerdócio naquele período.

O seu propósito consistia em restaurar a comunhão dos judaítas com o Senhor, colocar em ordem suas prioridades.

Juntamente com Ezequiel, Malaquias dá considerável importância ao correto proceder no campo da adoração, como meio seguro e único para preservar uma nação santa.

Diz que o primeiro passo é o arrependimento, que a iniqüidade e a mentira jamais ficara sem punição, que o dia do Senhor será insuportável (porque será?) porem prevê vitória para os que O temem.

Anunciou o precursor que anunciaria a vinda do Senhor, vocês sabem quem é né?

Depois de Malaquias, tivemos o ministério de João Batista, que, segundo esclareceu o Senhor Jesus, era “mais do que um profeta”.

Saindo do velho testamento e entrando no novo testamento pergunto:

Houve profeta maior do que o próprio Senhor Jesus?

E é no espírito dessa convicção que devemos entrar no Novo Testamento até hoje, em Apocalipse 19.10 lemos: “... o testemunho de Jesus é o espírito da profecia”.

Note o contraste entre o velho e o novo

O velho termina com uma ameaça
“... para que eu não venha e fira a terra com maldição” Mal.4.6..

O novo termina com uma benção muito ampla:
“A graça do Senhor Jesus Cristo seja com todos” Ap.22.21

Sim a lei era o ministério da condenação, mas em Cristo há salvação eterna para todos os que crêem.

Biografia:
EETAD – Profetas Menores

Habacuque

Filosofo poeta e musico como a maioria dos livros proféticos do Antigo Testamento, ele trata dos jogos de poder e conflitos entre as nações.

A Babilônia era a toda poderosa na época, declarava guerra, matava, estuprava e saqueava.

Habacuque ousou a questionar Deus, até quando iam estas injustiças, porque os ímpios prosperam e os inocentes sofrem?

É a sua pergunta também?

Vamos ser sinceros, fazemos coisas que Deus jamais planejou ou aprovou.

Ai a colheita é certa, segundo a semeadura!

Porem aos inocentes, confesso que não tenho resposta adequada.

Não é regra, mais na maioria das vezes, acredito que nesta vida os bons sofrem e são vitimas de abusos, enquanto os maus prosperam, afinal o deus deste mundo é o caos!

Fala a verdade, o que mais podemos fazer neste mundo do que abanar a cabeça por causa das injustiças impunes?

A semelhança de Jó, devemos enfrentar este problema honestamente.

Habacuque ouviu algo de Deus que pode apaziguar nossos corações:

Hab 2.4
Deus continua sendo soberano e, a sua maneira e no tempo próprio, Ele cuidará do caso dos maus, mas o justo viverá pela fé.


Biografia:
EETAD – Profetas Menores

Oséias

Não se sabe muitas coisas pessoais sobre Oséias, exceto o nome de seu pai, sem nenhuma preocupação com genealogias ou detalhes de como foi sua chamada.

Oséias era um cara terno, amável e bem simples, parecido com Jeremias e não tão bravo como outros profetas.

Acabou tornando-se um “artista” de Deus, tendo que representar um papel nada agradável, aliás, humilhante para um profeta ou sacerdote, casar-se com uma prostituta.

Simplesmente sem maiores delongas, Deus da uma ordem bem irregular para os padrões da época, todas as regras deveriam ser quebradas.

Assim Oséias tira Gômer do bordel, mas não foi capaz de tirar o bordel de Gômer.

A mensagem era simples, a nação de Israel, era essa prostituta e Yahweh era seu marido.

A pergunta que faço é:

Quem é Deus para nós hoje?
Respondo, é o mesmo Deus de Oséias, ou não?

E qual é o nome de sua esposa? Qual? Diz ai vai.

Por que nos reunimos na Igreja? E com qual finalidade?

Uma resposta legal é:

1- Louvar a Deus
2- Alimentarmos-nos de sua palavra

A maioria das infecções vem pela má manipulação dos alimentos, seja por serem mal conservados, preparados sem higiene, etc...

Outro dia entrei em um estabelecimento que tinha uma bela placa “visite nossa cozinha”, pois bem lá foi o chato dar uma espiadinha e deparei-me com um belo tacho de óleo que mais parecia um tambor de óleo diesel de tão preto que estava,

Antes de engolir tudo que põem na sua frente, seja ousado em visitar a cozinha, a bíblia, nela você pode ver se o alimento dado esta bem conservado, se é necessário trocar o óleo porque tá sujo, rançoso e pronto a fazer-lhe mal.

Mesmo que você assim como Oséias não seja mais poupado.

Oséias pagava a Gômer por ordem do Senhor os programas “desfrutados” por outros homens, sentia-se moído humilhado, mais ouvia a voz de Deus lhe dizendo: Sei como te sentes, pois é assim que me sinto, entendes tu minha dor?

Dou ao meu povo graciosamente tudo, mas preferem pensar que suas próprias forças que os prosperaram.
As bênçãos que Eu dei, atribuem as suas magias. Tardo em irar-me, porém eles provocaram-me, enganando a muitos.

Aqueles homens comercializavam o nome de Deus, no templo cobravam a intercessão e o alivio na consciência dos que procuravam perdão pelos seus pecados.

Algo em comum hoje?

O Deus de Oséias é um Deus ferido, triste de não ser reconhecido pelos seus, doente de amor, mesmo diante de todas tentativas, sinais e maravilhas, não consegue seduzir aqueles que dizem ser servo do Deus altíssimo.

Esse Deus espera ainda que sua esposa se arrependa e largue suas mentiras.

Sua esposa, bom somos todos nós!

Uma hora, Ele dará um basta.

Biografia:
EETAD – Profetas Menores
Comentário Champlin
www.caiofabio.com

Amós

Vaqueiro, pastor e cultivador de sicômoros (uma espécie de figueira), nascido em Tecoa próximo a Belém, Amós, mais um chamado fora das regras e tradições, ele não era profeta nem discípulo de profeta, chamado por Deus no campo, entre o gado, para profetizar ao povo de Israel.

Em sua época rolava muita prosperidade tanto em Judá como em Israel, ambos os reinos desfrutavam de paz.

Os inimigos militares estavam quietos ou haviam sido esmagados, a Assíria havia derrotado a Síria, permitindo que Israel ampliasse muito suas fronteiras e ambições, culminando em um grande surto de riqueza.

Judá e Israel cresceram tanto que geograficamente quase alcançaram as mesmas dimensões na época áurea de Davi e Salomão, mas nem sempre, grandes reinos ou ministérios são sinônimos de comunhão com Deus.

Este poder, esta prosperidade material, provocou corrupção social e religiosa, virou uma verdadeira bagunça, injustiças eram praticadas em todas as esferas, no templo, entre os ricos e a lei de “Gerson” (quem lembra?) imperava.

Israel tornou-se uma nação doente, oprimindo e escravizando os pobres, os famintos eram desprezados, tudo se vendia a justiça era feita a quem subornasse mais.

Os agiotas da religião, exploravam suas vitimas, levando milhares ao desespero, notem a “religião” não era negligenciada, mais havia sido pervertida.

Algo em comum hoje?

O âmago da mensagem de Amós é “Buscai ao Senhor e Vivei”

A misericórdia que vem do alto ainda pode ser aproveitada, mas, o tempo para isto esta se esgotando.

Alguns exemplos citados por Amós caem de cheio em nossa realidade

Israel estava tão certo de sua salvação que nem olhava para si mesmo, pois eram o “povo escolhido” não importasse suas idiotices eles seriam salvos e pronto.

Tem muita gente que esta no corredor da morte e nem se dão conta disto, pois se sentem super crentes, imortais.

Deus não se deixa zombar, Ele é amor, mais o seu amor é do tipo que não aceita tudo.

Às vezes corremos este risco em nossa comunidade, para agradarmos, omitimo-nos da verdade ou simplesmente fingimos não ver.

Fama, glória, prosperidade, holocaustos, ofertas, festas, nada significava para Deus, o Senhor aborrecia e desprezava por falta de sinceridade.

Isto é uma lição tremenda para nós!
Biografia
EETAD – Profetas Menores

Naum

A se Abraão tivesse uma bola de cristal para adivinhar o futuro da sua nação, ficaria feliz pelo cumprimento da promessa pela monarquia unida sob Saul, Davi e Salomão.

Porem ficaria surpreso ao saber que a monarquia iria separar-se em duas nações distintas, que por inúmeras vezes, brigariam entre si.

Pior, qual seria a cara dele se soubesse que as duas nações seriam destruídas?

A Assíria tiraria com certeza o sono de Abraão!

A questão é:

Qual a utilidade da promessa?

Respondo: Ter cumprimento no messias, filho de Abraão e filho de Davi.

Assim entendo que a resposta de Deus não respeita indivíduos, nem nações, nem placas, nem bandeiras, nem profetas, nem pastores e nem templos.

Ela vem e pronto! É inevitável.

Tenho visto muita piadinha com o nome de Deus, de Jesus e do Espírito Santo. A palhaçada rola solta até em nosso meio fazem de Jesus o que Ele não é, mudam sua personalidade, suas mensagens a maneira como tratou as pessoas, como viveu, morreu e até como ressuscitou.

Muitos servem um Jesus que é outro, não o da Bíblia.

Eu fecho com Naum 1

“Deus não se deixa zombar”!

A hora que acabar o crédito, já era.

Através do profeta Jonas, Deus revelou a sua longanimidade, mas Naum foi usado para anunciar outro tipo de ensino, sobre as atitudes de Deus.

O exemplo de Nínive nos deixa bem claro que aquele que brinca com Deus, não deixa de receber sua paga.

Bibliografia:
EETAD – Profetas Menores

Miquéias

Homem corajoso, convicto e de rara fé!

Alguns anos antes da queda de Samaria, ele começou alertar que somente um novo pacto de Israel com seu Deus poderia mudar o futuro.

Mais uma vez, ao invés de atenderem as orientações de Deus, eles traçaram seus próprios caminhos, culminando assim com a guerra Siro- Efraimita, de um lado Judá e por outro lado a coligação de Israel (nação do norte) com a Síria.

Miquéias acabou testemunhando a derrota do reino do norte e a queda de sua capital Samaria, diante da Assíria em 722/721 a.C.

Vindo de classe pobre, ele não suportava as injustiças praticadas pelos ricos e da avareza que os dominava.

Sua idéia era revolucionária e fora de moda (na época e hoje), dizia que a Fé em Deus, deve produzir justiça e santidade.

Nada do que foi revelado, foi absorvido por aqueles que se intitulavam filhos de Deus, só restando ao profeta ser o porta voz das reclamações de Deus contra o seu povo.

O povo não queria arrepender-se, nem sequer queriam dirigir-se a Deus.

Então pediram a Miquéias que intercedesse a favor deles com sacrifícios de novilhos, carneiros, rios de azeite, ou até seus próprios filhos no altar do holocausto, para o perdão dos seus pecados.

Alias, hoje tem muita gente fazendo isso, fugindo do contato com Deus, escolhendo e designando intercessores, uns escolhem pastores fazendo deles sacerdotes e novilhos, outros escolhem um profeta ou familiares, outros optam por qualquer pacotinho de sacrifício que aliviem suas consciências e traga o perdão e a “comunhão” com Deus.

Com isto vai nascendo uma geração que com certeza vai morrer no deserto.

O que o Senhor pede?

Esta passagem que se encontra em Mq 6.8 é tido como o coração do Antigo Testamento

Pratiquem a justiça

Amem a misericórdia

Andem em humildade com o seu Deus.

É isso, sem sacrifícios, sem mentiras, sem subornos, sem pacotinhos, Ele não pede e não quer nada disto.

Em 1Sm 15.22 lemos: “Tem, porventura, o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar”.


O livro de Miquéias nos leva a refletir:

Para onde estamos olhando?
Quem é nosso intercessor?


Não sejamos cegos e surdos mediante a Palavra de Deus.


Bibliografia:
EETAD – Profetas Menores
Comentário Champlin
www.caiofabio.com

Sofonias

Foi mais um que bradou e previu a queda de Judá, por causa das falcatruas religiosas que ali rolava.

Ele tentou despertar o povo para uma reconciliação, a fim de escaparem da condenação quando do futuro dia do juízo.

Este livro não é obsoleto para nós, antes à medida que chegamos próximos ao fim, mais e mais, o livro nos servirá para meditação e orientação.

É bom aprendermos que todos os livros proféticos (não desprezando os outros é lógico)
Tem um aspecto escatológico decisivo, que não podemos desprezar.

Os profetas de Judá tornaram-se mentirosos, pilantras, estelionatários.

Seus sacerdotes viraram idólatras, adorando as estrelas.

Seus juizes e mercadores tornaram – se extremamente gananciosos.

Lideres religiosos, hipócritas, diríamos na linguagem atual, um bando de trombadões.

O profeta é despertado, por uma tentativa de suborno, tentar subornar Deus com ouro ou prata é inútil. Nada poderá salvar o homem que assim age.

O tema do livro de Sofonias é “O Dia do Senhor”

A pergunta é

É um livro ultrapassado ou não?

Pense...

Bibliografia:
EETAD - Profetas Menores

Zacarias

Cerca de 520 anos antes de Cristo, o profeta previu a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém .


“Exulte, Jerusalém! Eis que o seu rei vem a você, justo e vitorioso, humilde e montado num jumento, um jumentinho, cria de jumenta”¹.

Jesus entrou na cidade santa, como o profeta previu.

Este homem de Deus aconselhou o seu povo a retornar para Deus e não cair nos mesmos erros que seus pais.


“Não sejam como os seus antepassados aos quais os antigos profetas proclamaram: Assim diz o Senhor dos Exércitos: ‘Deixem os seus caminhos e as suas más obras. Mas eles não me ouviram nem me deram atenção’, declara o Senhor”².

Ou seja, o antigo pacto precisava ser relembrado, a verdade não podia ser deixada de lado, os escolhidos tinham que parar de serem indiferentes com o Senhor, tinha que parar de achar que eram merecedores da proteção de Deus.


O que aprendo com Zacarias?

1º Não se esquecer do antigo pacto.

Lembro bem o dia que fiz este pacto com Cristo, a igreja era de tábua, o chão de terra, o telhado de Eternit (furado), mais quando um jovem pregador perguntou quem queria aceitar a Cristo não hesitei, meu coração estava em brasas, senti-me no melhor lugar do mundo e sai de lá me sentindo a pessoa mais amada do mundo.



2º Tomar cuidado para não cair no erro dos pais

Não precisamos ser como nossos pais, nem como aqueles que são conhecidos como nossos pais na fé (estes são aqueles que nos evangelizaram).



3º Crer sem inventar, ninguém tem autorização para alterar o que esta ESCRITO.

É justamente isto que esta causando tanta confusão, a Bíblia é a Palavra de Deus, e nela esta revelado o que precisamos, porém, são poucas igrejas que pregam e ensinam isto.



¹ Zacarias 9.9

² Zacarias 1.4



Igreja x Desviados

IGREJA:



Um dos termos é Ekklesia, que significa chamados para fora.

Onde estiverem dois ou três, invocando o nome Dele, ai esta a Igreja.

O dono da Igreja é somente Cristo, O CABEÇA.

Ela não tem fundador, CNPJ e endereço fixo, pois foi estabelecida por Jesus nos corações dos homens.

Seu estatuto, regulamento e valores estão todos na sua Palavra.

Nesta Igreja, a credencial não vale nada, não a exclusões.

Sua liturgia é simples, imprevisível, tudo pode acontecer!

O lugar e espaço aonde nos reunimos nada mais é do que um local transitório, pois na verdade agora o Espírito do Senhor habita no templo vivo, nossos corações!

Este local espaço que denominamos igreja, e colocamos placas, nomes, regras e normas, não podem ser divinizados.

Este local é uma benção, desde que não altere os ensinos de Jesus e o conteúdo de SUA palavra.

Repito: Este local é uma benção, o problema é quando cai nas mãos erradas!

E não é difícil percebermos quando isto acontece, o lugar de reunião enche-se de executivos da verdade, aptos a avaliar e julgar pessoas por critérios próprios.

Acabam fazendo deste local um clube, uma organização com objetivo de controlar vidas e conquistar a terra.

Esquecem de ler a Bíblia a partir de Jesus, só entendem Jesus a partir das suas próprias necessidades


pecado, salvação, santidade e inferno

Confesso que a palavra doutrina sempre me incomodou, no Aurélio diz que o significado dela é limitado, em um conjunto de princípios que servem de base a um sistema filosófico e cientifico.

Este “limitado” me incomoda, seria Deus então doutrinável. Estudável?

Eu prefiro crer que Ele é que o conhecemos pela Fé e pronto!

Assim quem crê, discerne e não explica.

Interessante que lendo os evangelhos não encontramos Jesus explicando, mais para frente Paulo também não tentou explicar, no entanto os dois afirmaram quem é Deus e não como é Deus.

Não questionaram os caminhos de Deus, mas caminharam pela Fé.


O QUE É PECADO?

Para os fariseus quem não adulterava e não se prostituíssem não pecava.

Interessante que Jesus jamais acusou o comportamento moral deles, mas o que eles tinham dentro de si Mt 23.

É possível vivermos sem pecar?

A Bíblia ensina que é possível viver sem o vicio da prática do pecado.

Quem nunca deixou de fazer o bem?

Leia Is 58.6-10 e me responda se você faz tudo aquilo que Deus espera que você não deixe de fazer.

Você nunca pensou mal de alguém?

Nunca passou nenhum pensamento impuro na sua mente?

E os pecados “indiretos”,por você fazer parte do esquema, da engrenagem, da situação ?

Bom a língua então nem se fala, eu não conheço um que não peca com ela inclusive eu.

Etc, etc, etc.....

O equilíbrio bíblico que encontro é:

Sou pecador, redimido pelo sangue de Jesus, mas diariamente preciso crucificar minhas concupiscências da carne, pois minha natureza é caída e rebelada contra Deus.

Eu não vivo mais na pratica do pecado, porem reconheço todos os dias que sou pecador.

Peco quando afirmo que não peco

Peco quando não reconheço minha real condição, torno-me o pior quando me acho perfeito.

Peco quando quero ser para a Igreja, aquilo que Deus sabe não sou.

Peco de não querer ser gente, de ser simplesmente eu mesmo.

Peco quando acolho os dogmas, a religiosidade, as filosofias, sociologias e outras ias e esqueço do amor ao ser humano que esta faminta metendo a mão no lixo.

O sacerdote passou e não parou
O levita seguiu sem dar bola
O Samaritano agachou e socorreu, eu quero estar incluído neste grupo.

Naquele dia, ninguém vai perguntar quais eram suas doutrinas.

Nem o seu batismo
Nem sua religião
Nem quantos trabalhos cristãos você fez
Nem pelas estatísticas e metas realizadas

Apenas se você viu Jesus por ai

Com fome, maltratado, com sede, preso, doente, lá no brejo.

É uma pena que nós não levamos Mateus 25 a sério

É com base no amor, que se estabelecerá o critério final.

Você pode me questionar

Como não vacilar na salvação?
Como ter certeza que estou no caminho certo?

Quando você ficar se achando, o bom o grande o capaz, cuidado, você esta no caminho errado.

Quando você estiver se sentindo mal, por ser tudo que você é e por fazer tudo o que você faz e por se omitir em tudo que você se omite, e por julgar os outros com critérios que condenariam você mesmo, então caia no pó grato, que pela graça você é salvo.


O que é ser Santo?

Ser santo é buscar ser essencialmente humano.

Ser parte da história, porem vivendo a presença de Deus no mundo Lc 7:39.

Ser santo é lutar por uma igreja sem desigualdades, (espiritual, intelectual e material).

Onde os mais fracos jamais sejam desprezados Mt 23:14

Ser santo é viver a alegria do conhecimento de Deus com oração e fé.

Ser santo é ser separado não dos pagãos como Israel erroneamente tentou.

Mas é viver a diferença radical de valores do reino em meio às sociedades pagãs Mt 5.43-48.

Ser santo é viver a misericórdia no agitado mundo.

É ser verdadeiro com nossa condição humana, é ter coragem de chorar de admitir perdas e saudades.

Ser santo é continuar sendo de Deus, mesmo em meio ao profundo e inexplicável silencio Mt 27.46.

É interessante que nossa teologia é reducionista e domesticadora sobre santidade e salvação.

Reduzida a dogmas, liturgias e espaços.

Não somos executivos da divindade, achando que sabemos tudo sobre Deus.

Blasfema contra Deus, quem não pode dizer como Paulo em Rm 11.33-36, que ninguém jamais conheceu ou penetrou na totalidade dos seus caminhos.

Alias leia atentamente Rm 11.35, desqualifica muitas de nossas barganhas.

A salvação não vem do “lugar” santo, isto é teologia pagã.

Era isto que os judeus pensavam...

Não estabeleça lugar para Ele morar, a não ser em seu coração.

A Graça exclui tudo aquilo que nos garante segurança

Nossos sacrifícios não são aceitos, nosso moralismo é ridicularizado, nossas liturgias são chamadas de cansativas e nossas justiças próprias são chamadas de trapos de imundícia.

Somente quando nossas armas estão completamente depostas é que o Espírito pode atuar em nós, a fim de nos fazer entrar no profundo processo de santificação.


Arrebatamento:

Lembram da ilustração do disquinho?

Não vou repeti-la ok

Falar sobre arrebatamento esta fora de moda, pois o tema mais explorado em nosso meio é conquistar a terra.

Falar da segunda vinda de Cristo virou assunto chato.

A bola da vez é prosperidade, dinheiro, poder eclesiástico, político, etc...

Arrebatamento pra que?

Logo agora que estou indo tão bem?

Enquanto esta maluquice santa não nos avivar, nenhuma esperança haverá em nós.


Inferno
Assuntos debatidos:

É possível explica-lo?

Quem morre condenado, sofrerá castigo e torturas infindáveis?

Quem vai coordenar isto?

Interessante que Jesus nunca se aproveitou deste tema para arrebanhar pessoas

O negócio era nascer de novo

O negócio era amar

Jesus deixa claro que o inferno existe, porem deixou claro que a misericórdia triunfa sobre o juízo.

Deixa claro também que somente pelo amor e pela fé e por Ele é que pode se chegar a Deus.

Deixou claro que o inferno é odiar ao próximo.

Tem “crente” que odiaria Deus, se Ele acabasse com inferno.

Afinal ele trabalhou tanto na “obra” que seria injustiça ver um pecador obtendo o perdão.

Quem viver o perdão, não terá condenação, seja quem for.

Pois Ele é Pai e amor.

A história da Salvação mudou a partir de Atos 1 – 3 (lembrem da Ilustração que fiz sobre Lucas, pesquisador e médico).

Quero finalizar este tema falando sobre amor

Podemos ser apóstolos, sábios, cheios de poder, realizar milagres, cantar, dançar, pular, etc...

Sem amor seremos apenas um artista, representando um papel para uma platéia, e nada mais levaremos do que palmas e tapinhas nas costas. (Se não tivermos atitudes sinceras com nossos irmãos, respeitando as diferenças e limitações de cada um, falando o que se tem que falar na frente, com respeito, independente se o seu irmão é rico, pobre, analfabeto, etc...) as performances nada valerá.

Assim caminho, a questão é pra onde?


Muita Paz a todos

Marcelo & Eunice

Bibliografia:
Bíblia Thompson Ed. 2005
EETAD - Módulo Doutrina da Salvação
Comentário Champlin
www.caiofabio.com.br

Ageu

Foi o primeiro profeta após o retorno dos Judeus do cativeiro. Os outros foram Zacarias e Malaquias.

Se você quiser mais detalhes sobre este período leia os livros de Esdras, Neemias e Ester, posteriormente estaremos publicando comentários individuais dos mesmos.

É possível que Ageu fosse um ancião que tivesse visto o primeiro templo, ou que tenha nascido na Babilônia, uma coisa é certa ele voltou com o primeiro grupo de aproximadamente 50.000 judeus repatriados a Israel com Zorobabel, no ano +-538 a.C.

A situação não era nada boa, pois Judá fora conquistada, Jerusalém queimada, o Templo demolido e o povo deportado para Babilônia +- 605-586 a.C.

Após um ano de adaptação eles iniciaram as obras do templo, mas, logo foi interrompido por causa da perseguição dos samaritanos e de oficiais persas.

Nada mais foi feito durante 15 anos

Ageu começa a pregar sua mensagem depois disso.

De cara ele deu um presta atenção em Zorobabel, o governador, e Josué, que era o sumo sacerdote.

Também deu bronca nos lideres da comunidade judaica, que se esquivava de assumir uma posição clara em relação ao templo e Deus.

Para fechar, ele exortou os sacerdotes a atentar-se para sinceridade na adoração.

Com estas palavras, e se formos comparar com a dos outros profetas, o rumo é sempre o mesmo, a união e a sinceridade da comunidade em torno de seu Senhor.

Alias, nossas comunidades, igrejas, estão unidas em torno de quem hoje? Ou do que?

Desde o profeta mais bravo até o mais manso, e Ageu esta nesse bolo, sempre o alvo era encorajar os desanimados.

Hoje falta líder que tenha essa atitude.

Hoje o negocio ficou meio perverso, sem incentivos sinceros, o negócio é analisado de maneira comercial, mão de obra barata.

Soldadinhos playmobil que não podem pensar, falar, opinar, mero enfeite de presépio, crentes formando um exército em número mais nem sempre em propósitos.

E esta atitude sempre foi reprovada por Deus.

Israel deveria ser uma teocracia e uma fraternidade, com propósito e serviço espirituais.

Não bastava os israelitas serem libertados do cativeiro.

Não bastava serem israelitas.


Este é um belo exemplo que vemos neste maravilhoso livro

Bibliografia:
Bíblia Thompson Ed. 2005
Apostila EETAD – Profetas Menores


Marcelo & Eunice

A Moda Antiga

Somos da velha guarda, da moda antiga, dos velhos tempos. E que tempos!

Com saudades, lembramos da igreja da nossa infância e adolescência, dos pregadores que passavam pelo púlpito.

Naquele tempo, pastores pregavam o Verbo; hoje, entretanto, pregam a verba.

Naquele tempo, o povo saia do santuário com a alma alegre, cheia de paz e de esperança; hoje os corações saem como entraram – vazios.

Nada lhes foi acrescentado, pois nos cultos raramente acontece alguma coisa, sobra ruídos e carências de verdadeira comunhão.

Nossos irmãos saberão nos perdoar, são comentários de quem conheceu um Cristo diferente do que vemos hoje.


Pastores amavam e eram amados, pois conheciam suas ovelhas pelo nome, e estas lhe conheciam.

Vestiam-se como pastores, viviam como pastores mereciam consideração e apreço, tinham uma imagem respeitável, às vezes austero, sério, cuja simples presença gerava respeito, admiração e carinho.

Hoje muitos não querem ser tratados mais como pastores, intitulam-se bispos, apóstolos, tornam-se presidentes vitalícios, donos incontestáveis de verdadeiros impérios, de que não prestam contas a ninguém – nem ao fisco, nem as autoridades, muito menos ao povo que contribui, sob ameaças de maldições incontáveis por parte do “devorador”.


Na Europa, o berço da reforma, durante muito tempo, as igrejas se preocuparam em construir bonitos e majestosos templos e descuidaram de seus fiéis, perdendo a essência do Cristianismo.

Agora estão pagando um alto preço!

Em países como Alemanha, Suíça, França, Espanha, e Inglaterra, entre outros, a fé Cristã, em geral, e a protestante esta ferida de morte.

Igrejas vazias, cultos frios e formais, templos a venda e debandada de fíéis.


E por quê?

Esta na hora de olharmos um pouco para traz, voltarmos ao primeiro amor, reconhecermos e aplicarmos o evangelho na frente de planos ministeriais, hoje em nosso país os evangélicos crescem em números, templos, placas etc... E o Evangelho a cada dia desaparece, este é o perigo.



Marcelo & Eunice

Já faz algum tempo que lemos uma ótima reflexão com este titulo na revista Eclésia, não lembramos o número ou o autor para colocarmos a referência, mais queremos deixar registrado que parte do que escrevemos acima, foi o que ficou marcado em nossos pensamentos sobre esta matéria.

Sucesso

O texto abaixo foi escrito para uma formatura por Nizan Guanaes, paraninfo de turma na FAAP.

Olhe só o que o cara escreveu...

Deve ser por isso que é um dos melhores redatores do mundo e dono da DM9.



SUCESSO:

Dizem que conselho só se dá a quem pede.


E, se vocês me convidaram para paraninfo, estou tentado a acreditar que tenho sua licença para dar alguns.


Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja aqui vão alguns, que julgo valiosos:


Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro.


Ame seu ofício com todo o coração.


Persiga fazer o melhor.


Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como conseqüência.


Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha.


Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro.


Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro.


Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro.

E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham.

Porque são incapazes de sonhar.

E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma.

A propósito disso, lembro-me de uma passagem extraordinária, que descreve o diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano.



O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse: 'Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo'. E ela responde: 'Eu também não, meu filho'.


Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário.


Digo apenas que pensar e realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna.



Meu segundo conselho:


Pense no seu País.

Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si.

Afinal é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo.

O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada.

Os pobres vivem como bichos, e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chegam a viver como homens.

Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguaçu.



Meu terceiro conselho:


Vem diretamente da Bíblia:

Seja quente, ou seja, frio, não seja morno que eu te vomito.

É exatamente isso que está escrito na carta de Laudicéia: seja quente, ou seja, frio, não seja morno que eu te vomito:


É preferível o erro à omissão.


O fracasso, ao tédio.


O escândalo ao vazio.


Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso.


Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso.


Colabore com seu biógrafo.


Faça, erre, tente, falhe, lute.


Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido.


Tendo consciência de que, cada homem foi feito para fazer história.

Que todo homem é um milagre e traz em si uma revolução.

Que é mais do que sexo ou dinheiro.


Você foi criado, para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra Não use Rider, não dê férias a seus pés.


Não se sente e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer:

Eu não disse!

Eu sabia!

Toda família tem um tio batalhador e bem de vida. E, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo que ele faria, se fizesse alguma coisa.

Chega dos poetas não publicados.

Empresários de mesa de bar.

Pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta de noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam.

Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, porque não sabem recomeçar.

Porque não sabem trabalhar.

Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. De 8 as 12, de 12 as 20 e mais se for preciso.

Trabalho não mata.

Ocupa o tempo.

Evita o ócio, que é a morada do demônio, e constrói prodígios.


O Brasil, este país de malandros e espertos, da vantagem em tudo, tem muito que aprender com aqueles 'trouxas' dos japoneses.


Porque aqueles 'trouxas' japoneses que trabalham de sol a sol construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta, enquanto nós, os espertos, construímos uma das maiores impotências do trabalho.


Trabalhe!


Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam.


Porque você vai trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas, mas o tempo, que é mesmo o senhor da razão, vai bendizer o fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão.



E isso se chama Sucesso


Show né, Marcelo & Eunice
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...