Não tenho nada, mas tenho tudo!

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:






Sabe?!

Não concordo com a idéia de que pobreza é sinônimo de maldição...

Que falta de dinheiro e instabilidade financeira acontecem em virtude do desleixo com o "dízimo" que consequentemente atrai o "Devorador".

Ou que Deus não quer que sejamos pobres (em certo sentido também creio que Ele deseje isso), mas, que sejamos "ricos", abastados e "abençoados" em toda sorte de riqueza.

Acho isso totalmente secundário...

O Evangelho também trata desse assunto de forma secundária:
"Buscai primeiro o Reino de Deus..."

Minha cabeça sempre dá nó quando tento colocar isso em prática na
minha vida.

Buscar primeiro o Reino de Deus e esperar que o resto seja
acrescentado...

Contudo, tenho que trabalhar, estudar, investir, economizar e ralar bastante, caso contrário, nada me será acrescentado.

Ora, em tempos de capitalismo selvagem seria presa fácil desse sistema financeiro que rege a mentalidade da nossa sociedade!

O problema é que enquanto trabalho, estudo, invisto, economizo e ralo bastante, tenho a ligeira impressão de não estar buscando o Reino de Deus em primeiro lugar!

Porque estas cousas nos tomam tanta energia e nos sugam tanto o "juízo"...

Ainda estou lançado nesse desafio de buscar o Reino de Deus antes das outras coisas...

Mas, confesso que dentre todas as prerrogativas do Evangelho, creio ser esta uma das mais difíceis de praticar!!!

Deus me ajude na minha falta de fé...

Agora, de uma coisa eu sei...

Não ter dinheiro pode até não ser "maldição", mas, que é ruim, é ruim, viu!?

fonte: http://pavablog.blogspot.com
Thiago Mendanha, no blog Tomei a pílula vermelha.



Opinião do Blog:

Nós cremos assim:

Para alcançar as “bençãos” materiais, temos que ralar, estudar, trabalhar e aproveitar as oportunidades.

A maioria não alcança seus objetivos por falta de iniciativa e vontade.

Tem gente que fica esperando as “promessas” cairem na cabeça sem sequer mexerem um dedo para que elas se cumpram.

Quando corremos atrás e nos esforçamos, Deus nos abençoa, cabe a nós explorarmos as oportunidades.

É certo que tem pessoas que são discriminadas por vários fatores, idade, cor, raça, sexo, numero de filhos, etc... porém,se crermos, tudo é possivel.

Mesmo assim após tentarmos, corrermos, suarmos, as coisas não acontecerem como desejamos, cremos que isto não é castigo, sinal de fraqueza espiritual, de desobediencia ou falta de fé.

É possivel ser pobre, digno e feliz tambem.

Equilibrio é a bola da vez, busque a Deus em primeiro lugar, pois com Ele, mesmo se você não tiver “nada”, você terá tudo, para sempre!


crédito da charge: http://verticontes.blogspot.com

O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Forrest Gump

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:







O que dizer?

Se usamos nossos púlpitos e templos para brilhantar nosso ego e encher nossas contas ?

Se manipulamos as pessoas para obter vantagens pessoais.

Se entendemos que a “moral” é mais importante do que a Graça, de graça!

Se mentimos descaradamente para manter status de santo.

Se humilhamos os menos favorecidos, afinal tanto faz, eles estarem conosco.

Se conquistamos respeito entre nossos lideres, na base do dizimo, freqüência e tapinhas nas costas.

Se fazemos do pequeno, um leproso, nem a mão damos...

Confesso, a começar de mim, que sou falho, e careço todo instante de perdão, renovação e graça .

Precisamos urgênte mudar o foco, reconhecer isto não é vergonha, ainda dá tempo para a cura.

Não olhar para realidade, é viver uma vida de aventuras, mentiras, histórias, que o final, todos nós já sabemos.


Bibliografia:
nenhuma


O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Midia - Tv e Rádio

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:






Midia tv radio

Está cada vez mais difícil em nosso país ver televisão, ouvir rádio ou ler um jornal sem nos perguntarmos a qual denominação religiosa pertence esse programa ou meio de comunicação.

Milhões são gastos diariamente em programas e materiais de cunho religioso.

Não quero entrar no mérito da origem desse dinheiro e do quanto ele poderia ser aplicado em outras ações, bem mais meritórias, e quanto bem ele poderia fazer, se bem aplicado.

Sei que estou tocando num assunto polêmico e de difícil abordagem, visto que, como se diz em ditados populares, religião, futebol e política não se discutem.

Como cristão, e formado em Teologia, eu deveria me sentir feliz e orgulhoso em ver Jesus Cristo sendo tão anunciado e propagado como está sendo atualmente.

Mas, na verdade, eu me pergunto: Será que Jesus Cristo, do qual conhecemos bem as características, simples e silenciosas, de anunciar Deus, seu Pai, está feliz e é dessa forma que quer ser anunciado?

Será que ele se sente bem sendo exposto diariamente por diversas opções religiosas como um mero produto de venda e consumo, para satisfação e gozo pessoal?

Será que ele se sente bem em ser apresentado como a solução de todos os problemas?

Acredito que até aqueles que, em tempos passados, anunciavam o fim das religiões e da fé cristã estão surpresos e com dificuldade de entender e explicar essa avalanche de programas religiosos que estamos presenciando.

O Cristo da Bíblia que conhecemos não gostava de ser usado e apresentado dessa forma pelos seus.

Ao ver o templo de sua época sendo utilizado indevidamente, como lugar de vendas e de exposição errônea da fé, sentiu ira e mostrou-se inconformado com tal fato.

Ele preferia sempre anunciar e fazer suas pregações nas casas de famílias e nos lugares pobres e, quando percebia que era procurado apenas pelos milagres que realizava, evitava se utilizar disso como um trunfo e procurava se afastar para lugares desertos.

Com certeza, a Bíblia é farta de vários outros exemplos bonitos de condutas de Jesus, que viveu sua vida toda fazendo o bem, acolhendo crianças, coxos e paralíticos.

Todos esses belos exemplos de vida nos fazem pensar seriamente se esse bombardeio do uso do seu nome é realmente a forma mais adequada e evangélica de se fazer.

Temo que toda essa exposição exagerada da fé cristã possa se tornar algo tão comum e banalizado que as pessoas já nem se dêem mais conta do quanto deve ser sagrado e divulgado com respeito e cuidado o nome e a pessoa de Jesus Cristo.

Diante de tantos convites para abraçarmos uma determinada fé em detrimento de outra, é difícil não ficarmos na dúvida de qual será mesmo a verdadeira denominação religiosa que temos que seguir.

Por isso, finalizo este texto ousando recordar aos líderes religiosos de nossas igrejas cristãs o versículo bíblico em que o próprio Cristo reza pela unidade dos cristãos, dando-nos a entender que não há sentido nenhum em ficar disputando fiéis para suas fileiras, sem levar em conta a forma e o jeito de fazê-lo: "Pai Santo, guarda-os em teu nome, o nome que me deste, para que eles sejam um, como nós somos um" (Jo, 17,11).

Almejo, assim, que busquemos acima de tudo, independentemente de nossas crenças ou convicções religiosas, fazer sempre o bem, tornando esta casa em que vivemos um lugar mais digno e humano para todos.

Fonte: http://sobrefeemaisumpouco.blogspot.com/



Opinião do blog:

Muito interessante à maneira abordada, na verdade o que acontece é uma tremenda pilantragem, utilizam o nome de Deus como uma mercadoria qualquer, os programas parecem mais com polishop da fé, disk já (bem ao estilo Walter Mercado....).

Já tratamos neste blog sobre a concorrência que existe entre as "igrejas", inclusive com empresas de marketing na direção de "campanhas" que vão mudando conforme os resultados obtidos, a época do ano, etc...

Por isto, as pessoas um pouco mais esclarecidas, não querem nem saber de "igreja" e muitas vezes nem de Cristo.

A fusão dos picaretas com a imagem Dele é quase 100%, quando as pessoas descobrem que foram enganadas, largam tudo, a "igreja" a fé a bíblia e Cristo (que nem preciso falar está longe dessa sacanagem toda).

A bíblia é clara, não deixa duvidas, você leitor, tem alguém que pode realmente mudar sua vida, pode realmente preencher o vazio do seu coração, pode fazer o impossível acontecer, o Único intermediador, único advogado, aquele que te ama e entregou-se para te dar vida eterna, não se engane, por favor, o nome dele é Jesus Cristo!


O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Manual do Profeta

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:






Manual do Profeta!


Esse manual não pode ser necessariamente seguido à risca já que ao candidato é importante lembrar que a criatividade é a palavra máxima nessa nova empreitada.

Sempre que alguém questionar sua autoridade, use a criatividade, desde ameaças de morte à total derrota financeira, o importante é se impor.

Lembrando também que a última 'dica' é válida para qualquer cargo eclesiástico almejado ou até mesmo para o simples crente chato.

Leve em consideração alguns fatores comportamentais antes de qualquer besteira (literalmente) que será falada e finalmente escolha:



1. Profeta-fala-coisa-com-coisa:

O perfil é característico para igrejas de pequeno porte.

As línguas estranhas devem ser usadas exaustivamente; enrole a língua, se souber um pouco de inglês ou qualquer outra língua misture a qualquer dialeto inventado no momento; o espaço a ser utilizado é um fator importante, pelo fato de haver poucas pessoas sugira uma fila, roda de fogo ou qualquer coisa do tipo que de certa forma fará com que você coloque a mão na cabeça de todos.

O mais importante da imposição de mãos é escolher a pessoa aparentemente mais vulnerável, pegue a que estiver mais chorosa e fale coisa com coisa em seu ouvido, ela provavelmente chorará exaustivamente durante todo o tempo acreditando que realmente Deus tem algo a falar e que sempre funcionará dessa maneira, assim nunca mais lerá a Bíblia e seu trabalho como ajudador terá sido efetivado.

Lembre-se, o profeta dessa categoria busca status e fama entre crentes.

Não se engane, se quiser ficar rico com esse tipo de serviço parta para outro perfil de profeta.



2. Profeta-curador-de-placebo:

As características aqui podem ser aplicadas em qualquer igreja, independente do porte.

Escolhendo esse tipo de profeta você será versátil e terá uma ascensão um tanto quanto rápida.

Escolha, mais uma vez, pessoas aparentemente doentes, chame todas à frente, recite um monte de doenças para cada uma, elas não necessariamente precisam ter tais males, só precisam saber que você está livrando todo mal de suas vidas.

Se isso não tiver muito efeito após o culto (leia-se receber uma polpuda oferta) tente da próxima vez usar o chavão individual de que tem laços de morte sendo quebrados naquele momento, humanos têm medo da morte, evangélicos mais ainda, afinal o rol de pecados que a igreja definiu é tão grande que o crente vira um paranóico a ponto de ter um medo irracional do fim da vida.

Para uma fama maior inspire-se, seja criativo, aponte pessoas aleatórias e fale de doenças que nem existem, fique falando sozinho e acenando a cabeça dizendo: "Sim, Deus, mas você quer que eu fale isso para eles?"



3. Profeta-adivinha-adivinha:

Difícil de se achar, fama e dinheiro andam juntos na vida desse profeta.

Exige um nível de coragem absurdo, afinal qualquer cético pode refutar de pronto o que está sendo falado.

Técnicas de investigação visual têm de ser estudadas a fundo, tente adivinhar o número do CPF do indivíduo que provavelmente não consegue decorar nada, adivinhe o número de sapato, calça, cueca, cor da calcinha, isso tudo impressiona; mas não se engane, fale aos berros como qualquer pregador - aliás perfil de pregador pentecostal é o que melhor se aplica nas atitudes desse tipo de profeta - para que ninguém ouse revidar um homem ungido como você.

Como dito anteriormente, ameaças de morte devem ser comuns e constantes, claro que de forma implícita - entenda implícita como você sendo "usado" por Deus para falar explicitamente - digamos que caia bem um: "Deus manda dizer que os que não acreditam nisso precisam de mais fé, pois são Tomés que morrerão na incredulidade".




4. Profeta-dou-dou:


Constante em templos neopentecostais.

As profecias são basicamente relacionadas à prosperidade, é o profeta mais clichê e comum nos dias atuais.

As profecias devem ser vagas do tipo: "Deus vai abençoar de forma sobrenatural essa igreja" ou "Estou vendo uma nova unção de felicidade sendo derramada nessa igreja" ou ainda "Estarei passando o manto da unção sobre a vida de todos que comparecerem nesse evento".

No entanto, não se esqueça de colocar o fator condicional, tudo que prometer necessariamente deverá ser acompanhado de um 'se'.

Se houver contribuição por parte da igreja para que o nome de Deus supostamente seja glorificado então tudo o que foi prometido anteriormente será concedido.

Lembre-se: improvisação é a palavra-chave.

Se não tiver um retorno por parte da platéia imite um leão, macaco, bezerro; fale em línguas exaustivamente; recite versículos bíblicos e faça analogias sem nenhum sentido.

É garantido o sucesso após a prática de tais atos mencionados anteriormente.


P.S. Cá entre nós, quem nunca foi vítima de um desses? rs... E da-lhe profetada...

fonte: http://thiagomendanha.blogspot.com/
crédito da charge: www.jasielbotelho.com.br


O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Sem Freguês...

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:





Nesse mês que entra eu farei aniversário, mas é um aniversário que não tem o que festejar, pois faz um ano que não me apresento como evangélico.

Envergonho-me do que se tornou 'o ser evangélico' pelo menos no Brasil, esse blog é carregado do que isso que falo é realidade, pois que com muita propriedade o Marcelo tem administrado esses assuntos.

Entendi,que Há vida fora da instituição,a partir de muitas reflexões nos textos do CAIO FABIO, um homem comprometido com o Evangelho e com o Dono da vinha.

Hoje me reúno com um grupo que rele o evangelho dentro de uma hermenêutica diferente da usada pela "igreja", colocamos a Jesus como lente de leitura bíblica e podemos assim ver o Evangelho saltando das paginas da bíblia.

Isso está baseado no texto que lemos em Lucas, dos discípulos a caminho de Emaus, onde o Mestre mostra o Evangelho em toda escritura que eles tinham nos seus dias, me tornei um ser incompreendido no meio que eu freqüentava alguém que não pode ser discernido por eles, os donos da religião.

Não tenho sido preocupação para eles, pois sou ovelha, mas na doce revolução que está acontecendo agora às ovelhas do Senhor deixam os lobos morrendo de medo rsrs.

Continuem assim e se vale o toque re-leiam as escrituras com esse foco: Cristo é o cumprimento das escrituras e levem esse conhecimento para a vida, para fora do arraial como diz em hebreus 13.

Levem o vitupério de Cristo e não se fixem em lugares, mas sim em vidas.

Um beijo a todos e vamos caminhar.

Arnóbio



Opinião do blog:

Topei com Arnóbio nesses caminhos que ninguém explica, engraçado que nunca o vi, sequer apertei sua mão ou dei tapinhas nas costas, mais a comunhão e sintonia é intensa entre nós.

A cada texto, nós comemoramos o caminho que descobrimos , é a galera dos sem placa, que se alegram de terem encontrado em Cristo tudo o que precisavam, e assim, já resolvidos, se aproximam com uma intenção apenas, compartilhar do Evangelho da Graça, de graça!

Nesta “Igreja” o comércio não entra, a média é jogada no lixo, os interesses pessoais são desprezados, não tem profetada e nem freguês!



crédito da charge: www.cantodojo.blogspot.com

O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Pela Graça e Fé, ele vai...

Estávamos na década de 80, Rua Barão de Itapetininga em frente à galeria nova Barão, todo dia por volta das 12h00minh reuniam-se ali, um grupo de jovens, apesar da maioria ser de placas diferentes, todos tínhamos algo em comum, falar de Cristo, com chuva, sol, copinho de xixi ou bexiga com água na cabeça, etc.

A missão chamava-se Cristo é a Resposta, aquela turminha nova, cheio de sonhos...

Eu era boy e fazia questão de parar por ali e participar, engraçado que minha única ambição era ter uma simples oportunidade de tocar o violão ou dar uma saudação, quando isso acontecia, eu saia realizado, feliz, sentindo que Deus realmente tinha se agradado comigo.

Os anos voam, a gente se enrosca com a vida, família, igreja, etc... E aquela vontade toda de fazer a diferença, de mudar o "mundo" vai se esfriando...

Se bobearmos, acaba desaparecendo.

Daquela “turminha” tenho a felicidade de manter contato com irmão e amigo Missionário Souza.

Esta postagem é uma singela homenagem a um homem que persistiu em caminhar na Graça, de graça, uma pessoa que nunca se preocupou com a religião, que viaja pelo mundo, pregando em púlpitos europeus e nas praças com a mesma vontade.

Souza, parabéns, que o Senhor te conserve assim, simples como você era e é.

Domingo agora 27/07/2008 às 18h30minh ele estará trazendo uma palavra em um culto voltado para missões, anote o endereço, você é nosso convidado: igreja Assembléia de Deus do Cambuci, na Rua Lavapés, 819 – São Paulo (próximo ao largo do Cambuci).

Obs. Como não conhecemos pessoalmente a maioria das pessoas que nos lêem, caso você for, por favor, não deixe de nos procurar para um forte abraço.














Praça Ramos
















Belo Horizonte










Manaus






Argentina








Uruguai




Bruxelas



Frankfurt



Genebra




Londres









Portugal






Paris





Roma









Stuttagard - Alemanha







Zurich



Debate: Igreja x igreja




Na wikipedia on line diz:
Debate é uma discussão amigável entre duas ou mais pessoas que queiram apenas colocar suas idéias em questão ou discordar das demais, sempre tentando prevalecer a sua própria opinião ou sendo convencido pelas opniões opostas.

Geralmente debates são longos, e raramente se chega a alguma conclusão, porém, é uma prática considerada saudável onde uma pessoa pode ver vários lados de uma mesma questão.
Debates ou discussões amigáveis podem ser a respeito de temas diversos, como futebol, política, etc.

Eles não devem ser confundidos por brigas ou amultuações. Geralmente debatentes são concisos e tem em mente a troca de idéias sem que haja ofensas para ambos os lados
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Debate

Com certeza este “debate” entre irmãos e amigos só tem a acrescentar para nosso conhecimento.

Como a matéria é extensa, salve ela em um arquivo, leia com calma, reflita bem sobre as duas linhas de pensamento.




1ª Parte – irmão Valter Carvalho diz...



Referente a esse texto Igreja x Desviados é tudo o que a gente sempre falou e eu protesto.

Quando eu disse 'protesto', não me referi aos que saem, mas ao sistema de liderança centralizador, manipulador etc.

Quanto a sair ou ficar dentro de uma instituição evangélica, isto não faz nenhuma diferença para quem realmente está em Cristo.

Quem está em Cristo é nova criatura dentro ou fora da instituição.

Por isso, contextualizando o que Paulo disse: ' o que come não condene o que não come, e o que não come não condene o que come', podemos dizer com segurança: 'O que está dentro de uma instituição cristã não condene o que não está o que não está não condene o que está'.

Não se pode generalizar, pensando que todo aquele que está dentro de uma instituição evangélica está afastado do verdadeiro evangelho, e que quem decidiu sair é o verdadeiro trigo.

Crer assim seria criar um novo paradígma de 'salvação', ou seja, a única condição para você viver o evangelho é crer em Jesus Cristo e não aderir a nenhum grupo cristão institucionalizado.

Isto é pura besteira.

Quem está em Cristo vive a responsabilidade da Graça tanto dentro como fora.

É preciso tomar cuidado para não reincidir no mesmo erro do legalismo da instituição, e agir como um fariseu em-si-mesmado dizendo: 'Graças te dou Senhor Deus, pois não sou como os demais cristãos pecadores da instituição'.

Congregar não é pecado, seja de modo frequente, ou intermitente.

Pecado é atribuir a qualquer forma de ritualismo litúrgico um complemento ao que já está consumado em Cristo.

O âmbito secular deveríamos também 'sair' do Brasil ou do planeta, pois a corrupção moral e ética de nossos políticos tem tomado proporções indescritíveis.

Porém, nem todo brasileiro é corrúpto, ladrão, inescrupuloso, neurótico, esquizofrênico, vagabundo etc.

O apóstolo Paulo não 'deixou tudo' no sentido de dessacralizar a lei (Rm 7.7), mas condenou qualquer forma de justificação através das obras da lei, e enfatizou a paternidade de Abraão sobre 'todos os que têm fé' (Rm 4.10-11), demonstrando que tanto o circunciso como o incircunciso poderia desfrutar da mesma Graça, como novas criaturas (Gl 6.15).

Paulo só sacudiu a poeira dos pés, depois de muito insistir com seus compatriótas sobre a messianidade de Jesus, e depois de ser extremamente perseguido e expulso das sinagogas judaicas.

Eu amo o Caio há muito tempo!

Nunca deixei de amá-lo e admirá-lo.

Sou recíproco quanto ao sentimento de repúdio e ira contra a comercialização da fé, as barganhas, as performances litúrgicas que vendem aparências, a manipulação e psicologismo sobre as massas ignorantes que gera um psiquismo coletivo de esquizofrenia e neurose, a perversão do Evangelho da Graça etc, etc, etc.

Mas pensar que somente aqueles que aderirem ao Caminho da Graça (a não-instituição que já-está-institucionalizada - como quebra-de-paradígma, ou o-não-paradígma que se torna um novo-paradígma - como o único e absoluto meio de se identificar a autenticidade da essência do evangelho no ser daquele que o professa) poderão ser de Cristo, e viver a vida de Cristo, é o mesmo que acreditar que o Senhor da seara autorizou a separação do trigo do joio (Mt 13), e ter a pretensão de ser e determinar quem é e quem não é.

Não obstante eu discordar veementemente contra qualquer forma de poder centralizado vitalício, eu amo os nossos irmãos em Cristo espalhados dentro de muitas denominações evangélicas.

E tenho grande prazer em ministrar o Evangelho da Graça a tantos quantos me abrirem as portas de suas denominações.

Pois creio, de todo o meu coração, de que posso ser um instrumento de Deus para despertar esta consciência da liberdade da Graça, e ao mesmo tempo, conquistar alguns a se dedicarem mais pela busca de entendimento espiritual (aliás, era esta a constante preocupação de Paulo, tanto para os cristãos judeus como para os cristãos gentios - Ef 1.16-18; Cl 1.9,10 cf. Rm 9.1-3; 10.1-2).

É verdade que tem muita gente construindo um edifício sobre o fundamento que é Cristo, com 'madeira, feno, e palha'.
Porém, graças a Deus, outros estão construindo com ouro, prata, e pedras preciosas'. Como disse nosso irmão Paulo: 'A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta, e o fogo provará qual seja a obra de cada um. ' (1Co 3.10-13).

No amor de Cristo
Seu irmão e amigo,
Valter







2ª Parte – irmão Roberto Nicolucci diz...




Quando mandei o texto da mensagem “Igreja x Desviados”, do meu amigo Marcelo que por sinal estudou comigo no ICP, pensei que você teria a mesma visão que eu.

A idéia era que você também escrevesse no blog assim como eu e o Bita escrevemos, inclusive o texto resposta a “Igreja x Desviados” que escrevi e foi postado no blog te mandei também.

O blog é livre e pode expressar a vontade idéias sobre o tema que se quiser.

Longe de mim irmão de querer causar debates teológicos, cada um tem o direito de pensar e agir como quiser, mas acho que pelo tempo que nos conhecemos temos essa liberdade e achei super legal você ter escrito e exposto o que você pensa, principalmente sobre este tema “Igreja”, pois nunca conversamos sobre o assunto.

Irmão peço licença para expor o que está no meu coração, mas repito, longe de causar debates, pelo contrário, respeito sua posição.

Irmão Valter pelo jeito nós temos idéias bem diferentes.

Lembra quando nós nos conhecemos em 1988, pois é eu lembro como se fosse hoje.

Naquela época com 22 anos de idade a alma sedenta por Deus o que apresentaram pra mim foi à igreja (instituição), afinal se você quer Deus tem que ter a igreja, fora da igreja não há salvação, e eu fui.

Pois bem eu levantei a mão aceitei Jesus fui à frente etc.

Cumpri todos os rituais, dei freqüências dominicais, semanais, freqüentei escola dominical, vigílias etc.

Mas já naquela época sentia um fardo PESADO tanto que o meu primeiro conflito foi o batismo.

Eu fiquei com muita dúvida se me batizava ou não.

Queria Deus, mas não àquele julgo legalista, pensava que poderia ser diferente, e o tempo foi passando até eu não agüentei e joguei a toalha.


Quando entrou a década de noventa estava fora, com a marca de Caim, pertencendo aos da galeria dos desviados como se fala até hoje.
Porém carreguei a igreja comigo, e sempre vinha na minha mente que tinha que voltar, pois se morresse, pensava iria para o inferno.

A única referencia que eu tinha de reino de Deus, era estar na igreja.

Pra mim eu estando fora estava desligado, essa foi à mentalidade que foi formada nos poucos anos que congreguei.

Mas a vida dissoluta que passei a viver também não estava legal, e sempre encontrava com algum irmão da igreja e me dizia: Volta enquanto é tempo! E se Jesus voltar como é que fica? Eu passei a viver uma “PARANÓIA”.

Até que por fim voltei, corrido da cidade dos homens, pois o bicho estava pegando feio pro meu lado.

Eu pensei: Se para ter Deus tem que casar com a igreja, ou seja, pertencer à religião tudo bem, eu vou. E fui meio contrariado, chorando lágrimas de sangue. E como foi duro!

Isso aconteceu em meados de 1999. Fiquei fora da igreja uns 10 anos.

Mas só que agora era diferente, pois eu não era mais um adolescente, um marinheiro de primeira viagem, estava atento a tudo.

E comecei a questionar o porquê de varias coisas que não condizia com a Bíblia.

E ninguém me dizia nada, começando pelo Nailson, pastor Marcelo, pastor André, os amigos mais chegados, enfim, ninguém.

Eram múltiplas visões, um olho de mosca.

Lembra da carta que mandei pra você em 2002 quando estava em Miami, pois bem já naquela época minha fé estava abalada, eu estava em conflito.

Foi quando em 2005 eu entrei no ICP, pois a resposta que não encontrava na instituição pensava sanar no curso teológico, era a única saída em que estava vendo.

Quando comecei a estudar as coisas começaram a mudar dentro de mim, e comecei a ver que a igreja estava totalmente “FORA”.

A cada aula que tinha, eu ia sendo desinstitucionalizado.
O cristianismo foi morrendo dentro de mim.
Passei a não acreditar mais na igreja, principalmente quando tive “História da Igreja”.
As verdades que chegavam a mim eram reveladoras e bombásticas.

Eu estava tão indignado que eu não sei se você sabe, no meio do ano passado, convoquei uma assembléia para discutirmos sobre os abusos da igreja.

Distribui mais de 1000 panfletos, cartazes foram colocados no centro de Santo André, e arrumei um salão para 300 pessoas.

A intenção era discutirmos o assunto, e ver o que poderia ser feito.

Talvez começarmos um grupo diferente, sem domínio de poder, sem hierarquias, lei de Gerson etc.

Pois bem no dia 07/08/2007 que seria realizado a reunião não compareceu ninguém. “AMÉM”.

Depois disso coincidentemente comecei a ter acesso às mensagens do irmão Caio Fabio, junto com algumas literaturas.

Valter confesso a você, eu não conhecia o Caio. Só ouvia falar coisas negativas a seu respeito, o Sérgio que falava às vezes alguma coisa a respeito, que por sinal falava muito bem, mas eu tinha minhas reservas.

Lembro que assisti uma mensagem na casa da irmã Anézia no começo do ano passado, inclusive você estava junto, mas não gostei lembra?

Estava o Néco, Sérgio, Zeca, o Marcos, Miltinho, você, eu e outras pessoas que não lembro direito.

Mas já no meio do ano depois do ocorrido, resolvi dar atenção ao Caio, foi quando tomei um BAQUE.

Os vídeos que eu assisti do You Tube que o Néco Gravou, mais o livro “O caminho da graça para todos”, foi o suficiente para clarear tudo.

Foi difícil pra mim, pois todo sepultamento é doido, e no caso o “CRISTIANISMO”.

Tudo que ouvia, e lia o que o Caio falava, ratificava tudo que eu já estava vendo e aprendido na teologia.

Com o Caio aprendi o que é Evangelho, Graça, a não barganhar com Deus, não se justificar, a diferença entre religião e Evangelho etc.

Em toda a minha vida eu nunca ouvi uma mensagem na igreja sobre: Graça, Evangelho da Graça, justiça própria, amor, misericórdia.

Essa linguagem de Evangelho da Graça só ouvi da boca do Caio Fabio.

De modo que hoje irmão a maturidade chegou, e cheguei numa seguinte conclusão: A igreja que não é igreja e usurpa o nome de igreja, não tem nada haver com o Evangelho.

A igreja instituição faz um caminho oposto ao Evangelho.

E porque que eu estou falando tudo isso, e fiz um resuminho do que se passou comigo desde o inicio.

Para dizer que dentro desse raciocínio que clareou a mim, quando você diz que estar em uma instituição, ou não tanto faz, não faz diferença, pra mim faz toda diferença.

E Paulo quando fala em (Rm14), o que come não condene o que não come, e o que não come não condene o que come..., ele não está se referindo a igreja “instituição”, pois nem existia.

O que ele levanta ali é sobre os costumes judaicos.

Não se da nem para se fazer um paralelo com igreja “instituição”, aquilo foi um aplicativo pra época e com propósito completamente diferente.

A questão é que quando eu falo que faz diferença em estar na igreja partindo do pré suposto que a pessoa aclarou de fato o que é Evangelho, eu me refiro como se fosse qualquer religião.

Não tem lógica, por exemplo, se ficar dando freqüência no espiritismo uma vez que se revelou a verdade do Evangelho.

Assim da mesma forma se a pessoa for do Judaísmo, ou Budismo, ou Catolicismo, ou Islamismo, ou Maçonaria, Mormonismo, Testemunha de Jeová etc.

A religião quer tomar o lugar de Deus na terra, seja ela qual for.

Ela substitui aquilo que Deus planejou para o homem, e se falando de cristianismo, PIOROU.

A igreja quer tomar conta da vinha, ser a detentora, mediadora, e o único acesso ao reino de Deus. Ela tem a chave e liga e desliga.


QUANTA ARROGÂNCIA!

A religião Cristã não forma consciência do que de fato é evangelho a ninguém.

A prova sou eu, fiquei quase 20 anos e não sabia o que era o evangelho, graça, justiça própria, etc.

O que formou em mim todos esses anos foi uma consciência pagã.

Ninguém hoje que está na igreja entende estas coisas.

As pessoas são religiosas, e dentro do raciocínio da religião só querem mostrar serviço, se aparecer, ter poder etc.

No âmbito secular que você coloca e faz um comparativo com o estar em uma religião ou não é bem diferente.

O Brasil é um país não uma religião.

E Paulo deixou tudo pra traz quando encontra com Jesus a caminho de Damasco.

Ele chega a dizer que reputou tudo o que ele havia aprendido na religião como esterco, refugo; em troca da sublimidade e do amor de Cristo.

O Evangelho que Paulo pregava era bem diferente do contexto de hoje.

Ele não tinha a preocupação para com os da igreja “instituição”, pois repito não existia.

Eu sei que tem muita gente que está pensando que o Caminho da graça é uma Igreja.

Que o Caminho da Graça veio para separar o joio do trigo, como você diz.

Sei também que tem gente que pensa que o Caminho da graça tem um endereço. As estações.

E que o Caminho da Graça é só mais um chegou.

Mas o Caminho da Graça na verdade não é nada disso.

Se as pessoas dessem uma chance para ouvir a proposta do Caminho no seu todo, iriam ver que não é nada haver.

Mas não, vão ao SITE do Caio lêem um pedaço aqui outro a cola, assistem uma mensagem pela metade, ou condicionadas, e acabam formulando idéias erradas.

Não querem ouvir a proposta de uma forma organizada, ao contrário especuladora.
Moral, não entende NADA!

O Caminho da Graça veio para resgatar uma mensagem que estava encoberta, adormecida a mais ou menos 1900 anos atrás.

E que mensagem? O Evangelho da Graça simples e sem barganhas.

Um Evangelho para ser vivido na vida, fora dos muros de Jerusalém.
Fora do arraial e sob a vigilância dos fiscais da religião.

O Evangelho que Paulo o apóstolo da graça pregava.

O Caminho só tem um endereço, dentro de um coração quebrantado e contrito.

O Caminho é o Evangelho, o dia que o Caminho deixar de pregar o Evangelho ele deixa de ser o Caminho, e o Evangelho continua sendo Evangelho.

As Estações da Graça são lugares para se falar do Evangelho mais nada.

Não tem vinculo institucional tanto que, pode mudar de lugar como já aconteceu.

As Estações são voltadas para o organismo e não para a organização.

A mensagem do Caminho é o Evangelho da graça, que não cabe na religião.
É formar uma consciência de Evangelho.

É um modo vivente dos cristãos do 1°, 2°, 3° século que viviam suas vidas normais com a consciência de que estava tudo pago que Deus resolveu tudo em Cristo, ou seja, Deus estava em Cristo reconciliando o mundo com sigo mesmo.

E não tinha templos cristãos, pois Jesus não mandou ninguém construir NADA.

Só podia ter vindo da cabeça de Constantino, um pagão com segundas intenções.

Essa mensagem irmão se for pregada em qualquer religião acaba religião.

Imagina uma igreja evangélica ouvir o evangelho, vão dizer que você está louco.

A não ser que se negociar, caso contrário “ACABA”.

Valter não quero fazer a cabeça de ninguém fica a vontade para fazer o que você acha que tem que ser feito.

Mas o que eu estou entendendo de Evangelho com o amadurecimento que me chegou é esse.

O Bita também pensa dessa forma, nós conversamos muito a respeito.
Ele tem sido meu parceiro de caminhada.

O cristianismo morreu dentro de mim, porém estou até a tampa de Evangelho.

No amor de Cristo
Seu irmão e amigo,
Roberto.





Opinião do blog:
Queremos destacar que mesmo com opiniões diferentes, a maneira carinhosa que ambos se trataram. Em uma época como a nossa, isto é um belo exemplo.

crédito da imagem: www.verticontes.blogspot.com

O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Pena que nada muda...

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:






Porque que tudo continua do mesmo jeito?

O negócio está fortemente alicerçado com bases que já se perduram 1700 anos.

Falar do Evangelho de uma forma mais simples possível desmonta a religião, e isto nunca foi e nunca será interessante para os executivos e administradores do céu.

Na verdade é uma sinuca de bico.

Falar do Evangelho incomoda os religiosos, eles não suportam essa mensagem.

Alias nenhuma religião suporta, a mensagem do Evangelho é anti-religiosa, mas persistimos.

Infelizmente as pessoas querem um endereço, um Xerife dono do negócio, e um pajé adivinhando seus futuros negócios.

Ninguém quer caminhar na calçada invisível do Evangelho, que tem que ser por fé, afinal sem fé é impossível agradar a Deus.

A religião é mais fácil, apesar de bem mais complexa, mas é o que as pessoas querem.

A conscientização tem se alcançado maior êxito fora da religião.

Sempre foi assim, funciona assim, e é assim.

Dentro de um quartel general religioso não se pode falar de uma mensagem que liberta, e convida as pessoas a caminharem em amor ao próximo, isso é antítese a religião.

E se falando de Brasil você sabe que aqui é uma terra fértil para a religião, o povo é místico ao estremo, e isso vem desde a invasão de Portugal há 500 anos.

Só se vence isso com o Evangelho puro, nu, sem o arcabouço da religião seja ela qual for.

Um abraço.

Irmão Roberto.


Opinião do Blog:

O Roberto sabe o que fala, de forma objetiva resumiu exatamente o que rola, o negócio é simples, falamos uma coisa e fazemos outra.

É estressante ver que ensinamos contra os falsos mestres, profetas, mentiras, falsidade, etc. e logo na seqüência admitimos tudo isso na maior cara de pau, por interesses que passam bem longe daqueles descritos pelo Mestre.

Não sei se isto esta perto ou longe de ser resolvido, mais que um dia vai acabar a vai!

Todos nós teremos que prestar contas, todo joelho se dobrará e toda verdade virá à tona!

Crédito da charge acima: http://gracaplena.blogspot.com/


O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

lá vem bulacha...




A idéia de blogarmos foi na verdade um acordo que fizemos com nosso professor do ICP, a fim de apresentarmos um tcc diferente.

Não tínhamos nenhuma pretensão com o negócio a não ser o diacho do tcc.
Acontece que a coisa foi tomando um rumo diferente.

Fomos fuçando, conhecendo e o resultado foi conhecer muita gente legal que vêem curtindo nosso trabalho.

Decidimos que não deveríamos “representar” a fim de dar uma impressão mais segura ou tradicional a nosso respeito.

Com isso, decepcionamos algumas pessoas, e de onde menos se esperava veio apoio e incentivo.

Certos temas ainda geram polemica e muito aue, estamos cheios de “vacas sagradas”, interessante à censura “branca” que existe.

É proibido falar abertamente sobre quase tudo, céu, inferno, salvação, dizimo, sexo, família, adolescência, etc...

Se você abre a discussão, leva a fama de sofista ou falacioso.

Descobrimos que isso não afetou em nada nossa fé, só fortaleceu.

Não fazemos a mínima idéia por quanto tempo continuaremos a blogar, se teremos vida longa on line ou se logo sairemos do ar.

Enquanto estivermos por aqui, assumimos o compromisso com vocês, amigos caminhantes, de expressar de forma simples e objetiva aquilo que realmente entendemos através da Palavra ser Verdade.

Com sua ajuda em oração, essas “bulachas” vão ficar levinhas, levinhas...

Em Cristo,

Marcelo & Eunice

Crédito da forminga ninja: http://amandoaoproximo.blogspot.com/

Stress Pastoral...



Conselhos de um amigo, ou inimigo? Você decide...

Estes dias li algumas reportagens sobre stress que tem tirado o sossego de milhares de pastores

A estatística chega a ser alarmante, mais de 60% sofre e muito com o dia a dia de compromissos intermináveis e responsabilidades altas, tanto a nível pessoal como ministerial.

Como já passei por isso, falo não como observador, mais sim como quem viveu a alegria e o medo de metas cumpridas e contas não pagas.

Apanhei bastante e aprendi algumas coisas:

1 – Nunca deixe sua ovelha te ver acima de Cristo

2- Delegue responsabilidades, divida, não queira fazer tudo sozinho.

3- Não queira ser o “pastor” de sua mulher e de seus filhos, seja amante dela e amigo deles.

4- Analise se vale a pena manipular as pessoas para cumprir as “metas”, no meu caso conclui que não vale.

5- Não tenha medo em abrir à “gaiola”, deixe o povo a vontade para ir e vir tenha em mente que a obra é de Deus.

6- Nunca destrate os pequeninos, nunca supra facções, isto é uma bola de neve, com certeza sua consciência vai doer e muito.

7- Cuide de sua saúde (física e mental)

8- E a principal: Ponha Cristo na frente de tudo o que for fazer, ainda que sua moral vá pro brejo, ainda que “igrejas” tenham que ser fechadas por falta de caixa, por falta de “empenho” seu. É melhor você pagar um preço aqui perante os donos da vinha, do que perder o mais precioso, a vida eterna!

Descanse e lembre-se: da forma como você tratar as verdades do Evangelho, será a forma como você vai sempre ser tratado por Deus.

Se você manipula as verdades da Graça de graça, a única coisa que você vai ganhar é muito stress, e isto é porque você conhece o caminho do bem e do mal.

Vá em frente e sucesso...


Biografia
Nenhuma

crédito da charge "amor": http://www.presbfabiomelo.blogspot.com/

O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Sabor, saber e suborno.

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:




Sabor, saber e suborno.

Filhos da graça que lêem esse humilde texto.

Baseado no evangelho que é uma pessoa e essa pessoa é Jesus, não conseguirei explicar isso que estou escrevendo, por quê?

Porque não se explica uma experiência viva e sim só se comenta.

Saborear a Vida como está manifesta aos que por graça a vivem é algo indescritível.

É saber que na normalidade os milagres mais profundos acontecem, você poder caminhar sem culpas é saborear a vida.

E levar isso a outros que estão presos aos sistemas, viver a experiência de conhecer a Verdade e assim poder influenciar pessoas a viver realmente livres.

Pois para que tenhamos a liberdade de Jesus em nós, temos que mergulhar na Verdade e assim até nossas falhas depõem a nosso favor nesse processo.

Porque sendo pecadores convictos, na Verdade podemos entender que Ele nos amou, e mesmo como somos temos paz com DEUS, a partir disso podemos seguir no Caminho sem mais barganhas.

Saber disso é algo refrescante para a alma, a consciência da graça nos da uma condição de sacerdotes e templos do Eterno, sem esquecer de que somos servos, nos ajuntando para celebração da Vida, repartir os recursos e dons que Ele nos deu e a todos os homens.

Sem o suborno que é praticado em nome de um deus carrasco que quer em troca de proteção espirituais, a vida, os bens ,o medo e outros sacrifícios.

Eu continuo caminhando nesse Caminho que não me julgando digno, sigo pela graça do Pai.

Enviado por Arnóbio em 17/07/2008
Crédito do desenho 1º amor: http://rejaneruiz.blogspot.com/




O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Distante do Trono!

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:





Querida Ana Paula,

“Aquilo que a memória amou fica eterno”, compôs a poeta Adélia Prado.
Perscruto os escaninhos da memória e descubro meu sobrinho mal sabendo falar, mas já cantando “Se tu olhares, Senhor, pra dentro de mim”.
Alguns anos se passaram e a voz do Henrique continua doce e infantil.
Ao olhar para sua trajetória no período, as mudanças foram bem mais sensíveis e um tanto esquisitas, Ana. Pode seguir a tua estrela. O teu brinquedo de 'star'.

Fui um dos primeiros blogueiros a divulgar sua performance leonina em Anápolis (GO). Como apregoa o jornalismo sadio, escrevi para os amigos do Diante do Trono a fim de abrir espaço para uma eventual manifestação sua.

Eles me agradeceram com a costumeira fidalguia e fizeram chegar a você a informação.
Sem obter qualquer tipo de resposta, postei o vídeo.
Não me arrependi, como aconteceu com outro rapaz.
Até hoje o fogo da discussão permanece aceso e mesmo seus fãs mais entusiasmados coram ao relembrar a cena patética.

Pra que usar de tanta educação.
Pra destilar terceiras intenções.
Seu silêncio sobre o assunto durou cerca de seis meses.
Em meio a uma logorréia nonsense, você creditou a Deus a responsabilidade da patacoada.
Infelizmente, os resultados mostraram que o animal da tal unção estava mais para hiena do que leão, tal o nível das piadas e deboches que se seguiram.

Fiz outras visitas ao seu blog e cada dia me assustava mais com o que lia.
Até mesmo atos prosaicos como escolher uma roupa eram atribuídos ao Espírito “fashion” Santo.
O cinto preto largo representava autoridade e botas pretas transmitiriam “força, poder, autoridade e conforto necessário para pular e pisar com força, profeticamente, na cabeça do diabo”.

Examinei meu guarda-roupa e, decepcionado, nada encontrei de “profético”.
Inspirado por seus delírios, imaginei os pastores da Universal vestidos de caubóis nas sessões de descarrego.

Aiôôô... Espora no capiroto, irmãos! Pequenas poções de ilusão.

Congresso do Diante do Trono.

Litros de chororô e muito siri-canta-na-lagoa, perdão, na Lagoinha.

Aliás, ainda não consegui entender o porquê de tantas palavras estranhas em línguas (a ordem pouco importa, no caso) nos eventos públicos.

Se contrariar a instrução paulina sobre esse assunto fosse estratagema eficaz, dona Sonia Hernandes estaria livremente batendo suas canelas episcopais em solo verde-amarelo.E sem a tornozeleira com GPS. Quem sabe eu ainda sou uma garotinha...

“Os teatros serão fechadas para peças evangelísticas...
O Senhor fará novelas para o povo brasileiro...
Cairá todo meio de comunicação que não glorifica o Senhor...” Socorro, Ana Paula!

Isso foi ato profético ou visão de um dos círculos do Inferno de Dante?
Tô cansado de tanta caretice, tanta babaquice.
Desta eterna falta do que falar.
Deus nos livre de Racine, Beckett e Molière serem substituídos pela trupe gospel. Proscênio não é picadeiro, com todo respeito aos artistas circenses.

Soube que rolou também a tal “unção do chulé”.
Em vez de incentivar o serviço humilde, o ato foi criativamente entremeado por afirmações de que você e seu irmão seriam “curados” das críticas.
No final da mis-en-scène burlesca, a água do “rio de Deus” foi jogada sobre os espectadores. Bobeira é não viver a realidade.

Infelizmente, o espaço nobre de que disponho aqui é inversamente proporcional à sua capacidade de protagonizar episódios bizarros.

Você explicou que apareceu num programa brega de óculos escuros por causa de conjuntivite.
Pela sucessão de “causos”, suponho que seja miopia crônica mesmo.
Vide o lance da morte do fundador do Bloco Galo da Madrugada.
Temo pelo futuro das reuniões de oração no país se você continuar a repetir que essas sandices são resultado de intercessão.
O que me anima é ver o número crescente de pessoas discutindo bereanamente cada uma dessas ocorrências.
Estamos meu bem por um triz pro dia nascer feliz.

Que Deus reavive em você o desejo de receber um “novo coração”.

Quem teve a graça de ser aquinhoada com muitos talentos será intensamente cobrada, não é?

Isso me motiva a interceder para que não se realizem em sua vida outros versos do poeta Agenor: O seu futuro é duvidoso; eu vejo grana, eu vejo dor.

Minhas palavras podem parecer histriônicas, mas é genuíno meu desejo de ver águas purificadoras (ainda mais que as do Lete) banhando ministérios de música em todo o país, Ana.

Tenho investido minha vida nesse intento, por isso jamais vou me calar, querida.

Amando eu me acalmo e me desespero.

abraço

Fonte : Pava http://pavablog.blogspot.com


Opinião do Blog:

A matéria do Pava esta d+++, confesso que a última frase falou muito, ao afirmar que investe tudo nisso e que jamais vai se calar, fez me refletir:

E nós, estamos investindo nossa fé, nosso tempo, nossos recursos em que? E calando para que?

Muitos acham que este tipo de matéria é desnecessária e que seria muito mais interessante passar um “pano” do que abrir a discussão.

Entendo bem como é a coisa, já fiz muita presepada em cima de púlpito, e se bobear ainda faço, não sei o que acontece, parece que na hora que você sobe na tribuna e assume o microfone, encarna o Indiana Jones da fé, ou sai dando chicotada ou quer ver a galera suar pelas “bênçãos” recebidas.

Existem pessoas que se acostumam proceder desta forma, outras param para refletir, parei, pensei e conclui que se continuasse nesse ritmo eu ia para inferno com a bíblia, terno, credencial e tudo mais.

Quem tem o evangelho fincado no peito, para, analisa, revê conceitos e não tem vergonha de mudar suas próprias opiniões.

Que Deus abençoe nossa irmã Ana Paula, e que seu ministério tenha muito sucesso...


crédito da charge da lagoinha; www.verticontes.blogspot.com

O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Eu, Jeremias ?

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:






Muito interessante esta mensagem do nosso irmão James

Segue na integra, abaixo nossa opinião.



A Graça e a Paz de Deus e de nosso Senhor Jesus Cristo estejam com todos vós.

Eis a essência da Palavra de Deus... “Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo” (Filipenses 2.15).

Assim, examinando as Sagradas Escrituras, poderemos contemplar os sábios ensinamentos do Senhor, que nos conduz a uma Luz que, resplandece nas trevas, por isso que, o que presenciamos dentro das igrejas protestantes é sempre a mesmice, as mesmas murmurações, os falsos pastores, os falsos profetas, os falsos doutores...

Tenho a certeza que ninguém precisa de nenhuma outra revelação sobre os mistérios de Deus, pois esta já nos foi dada pelo Senhor...

“Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória;” (Colossenses 1.27), necessita a igreja protestante não de reveladores, o velho marketing para tentar chamar a atenção, “Deus está me revelando...”, ninguém precisa disto, mas sim de pastores com compromisso com a Palavra de Deus, homens humildes que, sirvam de exemplo ao rebanho de Deus...

Há tanta mudança, que o povo que se diz de Deus, tem vergonha de ser chamado de CRENTE, eles agora são “evangélicos”, mas nosso Amado Senhor e Salvador, assim nos diz "...não sejas incrédulo, mas crente." (João 20.27), assim nos garante que “os que são da fé são benditos com o crente Abraão." (Gálatas 3.9) pelo seu infinito Amor, "... aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação." (1Coríntios 1.21)...

Jesus é o mesmo hoje, ontem e eternamente, e “o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência.”...

Portanto, firmamos nossas vidas na Palavra de Deus, sabendo que “Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais. Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.”

Acautelai-vos dos falsos pastores do presente século, amantes de si mesmos...

Deus seja louvado!

Fraternalmente.
James.
http://jesusmaioramor.blogspot.com/
Comunidade Nacional dos Blogueiros Cristãos



Opinião do blog:

Lendo Jeremias, antes da destruição do templo, vemos que Deus sondou Jerusalém e não encontrou unzinho que advertisse o povo sobre o que ocorria.

Como pode isto? Se Jeremias estava lá e os seus discípulos também?

A bíblia nos fala que na verdade Jeremias veio de outra cidade, portanto não era de lá, porem muitos de seus discípulos eram.

Então porque Deus não achou ninguém?

Porque aqueles homens que conheciam as escrituras e tinham como seu mestre nada mais nada a menos que o próprio Jeremias, omitia-se em viver a verdade.

Estava cômodo daquele jeito, não queriam perder seus benefícios, sua vida fácil, assim manipulavam a verdade.

Por isto todos foram condenados e o templo veio abaixo!

Longe de nós querermos ser os Jeremias de hoje, mais que tem um monte de gente se articulando, incomodado com o que vê e ouve nos templos e nos meios de comunicação em geral, tem!

Os “nômades da fé” estão ai, com vontade de não ser da patota do “tudo bem”, assim quem sabe se o templo cair, pelo menos algumas vidas se salvem.


Créditos da charge marionetes: http://blogdoagua.blogspot.com/


O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

O Comércio da Fé

É indispensável analisarmos mediante a luz do Evangelho novas tendências
(algumas já velhas) em nosso meio, cada um tire suas conclusões:









O COMÉRCIO DA FÉ


I
Tem camisa com nome bem escrito
Tem bonezinho pintado e estiloso
Tem disco com cantor ruim, fanhoso
E trancelim com pingente esquisito
Vendem pulseira com o nome Cristo
Também o bom óleo da unção
E os lobos enricando de montão
Té parece que fazem por pirraça
No comércio da fé Jesus não passa
De um produto vendido à prestação


II
O "pastor" faz ginástica e aliena"
Foi Jesus quem mandou tem que pagar
E tá no Inferno aquele que negar
E pague logo porque vale a pena"
Muito triste contemplar a cena
Desses lobos roubando a multidão
Pastoreiam bolso de irmão
Falso profeta em meio da massa
No comércio da fé Jesus não passa
De um produto vendido à prestação


III
Retratinho, santo, escapulário
Livro, reza, receita de oração
Tem de tudo na feira da ilusão
Depenam e lhe levam o salário
Tem a fala mansinha do vigário
Do “pastor” vigarista, espertalhão
Que formou-se no curso de ladrão
Tenho um nojo danado dessa raça
No comércio da fé Jesus não passa
De um produto vendido à prestação


IV
Tem o padre da coreografia
Se rebola para atrair fiéis
Vende broches, pulseiras, e anéis
Caso pudesse vendia a sacristia
Inda chama-se filho de Maria
É mentira não creio nisso não
Maria não foi mãe de ladrão
Ela foi uma mulher Cheia de graça
No comércio da fé Jesus não passa
De um produto vendido à prestação


V
Caso Cristo resolvesse aqui andar
Ensinando, pregando, dando exemplo
Expulsava esses vendilhões do templo
Com chicote no lombo até ralar
E dava um banho de sal pra ajeitar
Esse bando de enganador ladrão
Sou pastor e me sinto na razão
Comem dinheiro parecem uma traça
No comércio da fé Jesus não passa
De um produto vendido à prestação

Texto copiado na integra do blog: http://mala-cheia.blogspot.com/
crédito da charge: http://mala-cheia.blogspot.com/



Opinião do blog:

É um poema? Um rap? Uma cantiga de ninar?
Não! É a dura e triste realidade!
Quem tem ouvidos que ouça, quem achar que pagando o preço da barganha vai ser beneficiado com Ele, esta além de perdendo tempo, blasfemando da sua infinita Graça.





crédito da foto do leão: http://bonitoisso.blogspot.com/






O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Recordar é viver!

Com o passar do tempo, esquecemos de certas coisas que são bem simples, mais fizeram toda diferença em nossas vidas, foram estas palavras que rasgaram o meu coração e me fez enxergar que sem Ele, não sou nada.






“Porque Deus amou o mundo de tal maneira
que deu o seu Filho unigênito,
para que todo aquele que nele crê não pereça,
mas tenha a vida eterna.”
João 3:16





DEUS DIZ QUE VOCÊ NÃO CONSEGUE CHEGAR SOZINHO
"Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus" (Romanos 3.23)





DEUS DIZ QUE VOCÊ NÃO PODE CONSTRUIR SEU PRÓPRIO CAMINHO
"Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie" (Efésios 2.8-9)




DEUS DIZ QUE O CAMINHO TERMINA EM MORTE
"Há caminho que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte" (Provérbios 16.25)




DEUS DIZ QUE PRECISAMOS FAZER MEIA-VOLTA
"Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados" (Atos 3.19)




DEUS DIZ QUE SÓ EXISTE UM CAMINHO
"Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14.6)


DEUS DIZ QUE VOCÊ PRECISA ENTREGAR A DIREÇÃO DE SUA VIDA A JESUS
"Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos que crêem no seu nome" (João 1.12)


Neste momento você também pode receber a Jesus Cristo como Salvador, simplesmente conversando com Ele…

Em suas próprias palavras, diga de coração para Deus:

Deus, eu reconheço que tenho pecado contra Ti.
Por favor, perdoa-me!
Eu creio que Jesus Cristo morreu e ressuscitou para pagar o preço pelo meu pecado.

Jesus, entra em meu coração e purifica-me do meu pecado.
Neste momento eu confio em Ti como meu único e suficiente Salvador.

Se orou assim, e foi sincero, você hoje "nasceu de novo" na família de Deus, de acordo com 2 Coríntios 5.17:
"E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.


Créditos das imagens das placas:
http://www.emplacashop.com.br
http://www.placasmidiaforte.com.br

O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Propaganda eleitoral nas igrejas




Propaganda eleitoral nas igrejas

O artigo 37 da lei 9.504/97, com redação dada pela lei n.º 11.300/2006, estabelece que “Nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam, e nos de uso comum, inclusive postes de iluminação pública e sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes e paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos, é vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição, fixação de placas, estandartes e assemelhados”.

Com isso, a pergunta que importa fazer é a seguinte:

É permitido fazer propaganda eleitoral para o pleito municipal de 2008 dentro das igrejas?

O entendimento de que as igrejas também estão inseridas na vedação do dispositivo mencionado foi dado pela Resolução TSE n.º 22.718, em seu artigo 13, § 2º:

“Bens de uso comum, para fins eleitorais, são os assim definidos pelo Código Civil e também aqueles a que a população em geral tem acesso, tais como cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios, estádio, ainda que de propriedade privada”. (grifei).

Portanto, não é mais permitido a realização de propaganda dentro dos templos religiosos.

Daí, outra pergunta surge: Os candidatos obedecerão essa regra?

Créditos: http://comoviveremos.com/


Opinião do blog:
Mais fácil o boi voar!
Achamos sinceramente que isso vai dar...












O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Homofobia x PLC 122





Muito tem se falado a respeito da PLC 122, abaixo segue as duas linhas de pensamentos.


Lado A


A Idade Média está tentando voltar, e com muita força!

Imagine se alguém for preso apenas por declarar que não aprecia o horário de verão!

Pois isso um dia pode acontecer, e o primeiro passo já está sendo dado.

Sem que a maioria dos cidadãos se dêem conta, tramitam em nosso legislativo alguns projetos de lei que, se aprovados, darão o primeiro passo para que o brasileiro finalmente perca o direito à liberdade de pensamento e ao inalienável direito de crença.

E isso pode afetar não somente os evangélicos ou religiosos em geral, mas, em segunda instancia, toda a sociedade.

O objetivo (de fachada), aparentemente bom nas intenções, é incentivar a diversidade e evitar a discriminação, mas, se aprovados, criarão um precedente que abrirá portas a uma série de arbitrariedades totalitárias que seguramente atentarão contra as liberdades mais fundamentais.

O primeiro, que tramita no Senado (PL 122/06), “prevê detenção de um a três anos para quem for condenado por injúria ou intimidação ao expressar um ponto de vista moral, filosófico ou psicológico contrário ao dos homossexuais”, de acordo com uma informação do noticiário eletrônico do site da Missão Portas Abertas (grifo nosso), uma instituição cristã internacional que milita a favor da liberdade religiosa.

Note que o projeto condena quem se expressa de modo contrário à visão moral, filosófica ou psicológica dos homossexuais!

É lógico que praticamente todos seriam a favor de projetos que penalizassem aqueles que discriminam ou maltratam um homossexual, mas esse não é o caso.

O projeto tem como objetivo penalizar quem pensa diferente e se expressa de acordo com o que pensa, e isso é muito sério, se pensamos em sociedades democráticas e igualitárias.

Hoje em dia se faz troça até do presidente da República, fala-se abertamente a respeito de ideologias políticas, mas posicionar-se a respeito de suas convicções morais e filosóficas pode ser perigoso!

E é para esse detalhe que precisamos estar alerta! Na prática, esse projeto determina que “a pregação de alguns trechos da Bíblia poderá ser criminalizada, a despeito das diferentes interpretações de correntes doutrinárias”, diz o noticiário da Missão Portas Abertas.

Qual será o próximo alvo? E se os leitores da Bíblia se organizassem e propusessem a proibição da divulgação das idéias homossexuais? Todos devem ser iguais perante a lei.

É bom que você saiba que “o PL 122/06 está prestes a ser votado pelos senadores e em seguida seguirá para a sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para se tornar lei.

O governo é favorável à criação dessa nova lei e seu posicionamento está claramente expresso no programa ‘Brasil Sem Homofobia’” (Missão Portas Abertas).

O segundo projeto que tramita na Câmara, o PL 6418/2005, “prevê aumento da pena em um terço para qualquer um que fabrique, distribua ou comercialize quaisquer pontos de vista contra homossexuais, sejam impressos ou verbais.

No caso de materiais impressos, a nova lei prevê o confisco e a destruição dos mesmos, o que expõe a Bíblia Sagrada ao risco de ser recolhida e destruída pelas autoridades brasileiras. No caso de transmissões televisivas ou radiofônicas, a lei prevê a suspensão delas” (Missão Portas Abertas, ênfase nossa).

E você ainda achava que esse tipo de coisa tinha ficado bem longe, no passado, escondido debaixo da poeira da Idade Média?

Pois é, esse mesmo projeto de lei ainda estabelece que quem financia (ou dá ofertas) a publicações ou a pessoas que “transgridam” essa lei, poderá ser condenado a uma pena de dois a cinco anos de prisão!

Sobre esse assunto, a Visão Nacional para a Consciência Cristã (VINACC) pondera que “ao afirmar que toda e qualquer manifestação contrária ao homossexualismo, incluindo aqui sermões e textos bíblicos que se posicionam contra as práticas homossexuais, como se constituíssem crime de homofobia – isto é, violência contra os homossexuais –, o projeto está a estabelecer no Brasil o mais terrível tipo de legislação penal, típica de Estados totalitários: os crimes de mera opinião”.

Isso, é lógico, contraria totalmente nossa Constituição Federal de 1988, que no seu artigo 5º, inciso VI, afirma: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença." Se aprovados, esses projetos abririam um terrível precedente, que poderia no futuro ser utilizado inclusive contra aqueles que o propõem.

Seguindo esse mesmo tipo de pensamento totalitário, daqui a pouco poderá ser preso e multado quem não gostar do horário de verão, por exemplo (estaria preso por isso...), ou simplesmente quem for contrário ao novo imposto que substitui a CPMF.

Como cristãos, devemos ser os maiores defensores da liberdade de pensamento, inclusive a daqueles que pensam de modo diferente do nosso, como é o caso dos homossexuais.

Quando vivemos em sociedade, não podemos fazer o que queremos.
Existem regras que devem ser obedecidas para o bem comum.
E o desrespeito a essas regras deve ser penalizado com rigor.
Mas até quando alguém poderia ser preso apenas por expressar uma opinião?
O que esses projetos propõem é uma zombaria aos direitos individuais mais básicos do cidadão.

Para entender o absurdo desses projetos basta invertê-los e propor que receba as mesmas penas todo aquele que manifestar injúria ou intimidação ao expressar um ponto de vista moral, filosófico ou psicológico contrário à Bíblia ou às pessoas que a aceitam como regra de fé. Do mesmo modo, qualquer publicação contrária à Bíblia ou aos cristãos receberia tratamento semelhante aos textos contrários às práticas homossexuais.

Não temos todos direitos iguais?
Você já pensou aonde vamos chegar quando alguém for preso apenas por pensar diferente?
É esse o tipo de país que desejamos para nossos filhos?

Na Idade Média, a igreja dominante se utilizava do poder civil para cercear as consciências e perseguir os “hereges”, ou seja, os que pensavam de modo diferente.

Naquele tempo, o objetivo era converter todas as pessoas e países, e não se tinha liberdade para divergir. Muitos foram presos, torturados e mortos simplesmente porque resolveram preservar a liberdade de consciência.

Agora, em lugar da igreja medieval, está outra "religião" querendo fazer silenciar os seus "hereges". Tomara que o bom senso prevaleça, e que nossos representantes, sejam eles cristãos, ateus ou mesmo homossexuais, saiam em defesa da justiça e da liberdade, sempre que ela estiver sendo ameaçada, por quem quer que seja. Quanto a mim, prefiro ficar com o lema do governo: “Brasil, um país de todos”!

O que você pode fazer?

1. Divulgar este texto para o maior numero de pessoas.
2. Participar de abaixo-assinados como o da VINACC.
3. Entrar em contato com os parlamentares que você conhece, enviando o seu protesto.

(Marcos Faiock Bomfim, terapeuta familiar e apresentador do programa Novo Tempo em Família)

Fonte: Michelson Borges - michelsonborges.blogspot.com





O outro lado da
PLC 122








Em 1946, quando os negros reivindicaram a inclusão de alguns direitos na Constituição, foi um salseiro.

Foram acusados de antidemocráticos e racistas por congressistas e estudantes da UNE.

Em 1988, a Constituição promoveu o racismo de contravenção a crime, ninguém chiou.

Na década de 50, quando se discutia o divórcio, teve cardeal dizendo que se devia pegar em armas para combater a proposta.

Em 1977, o Congresso aprovou o divórcio. Não houve tiroteio, e a igreja do cardeal nunca mais tocou no assunto.

Recordar é viver.

Agora, os evangélicos estão anunciando o apocalipse caso o Senado faça o que a Câmara já fez: aprovar lei punindo a homofobia com prisão.

A lei em vigor pune a discriminação por raça, cor, etnia, religião e procedência nacional.

A nova acrescenta a punição por discriminação contra homossexuais.

Cerca de 1 000 evangélicos tentaram invadir o Senado em protesto.

Dizem que a criminalização da homofobia levará à prisão em massa de pastores e padres, e viveremos todos sob o domínio gay.

A história ensina que, cedo ou tarde, a lei, ou outra qualquer com objetivo similar, será aprovada, e a vida seguirá seu curso regular sem nada de extraordinário.

Os evangélicos e aliados dizem que proibir a discriminação contra gays fere a liberdade de expressão e religião.

Dizem que padres e pastores, na prática de sua crença, não poderão mais criticar a homossexualidade como pecado infecto e, se o fizerem, vão parar no xadrez.

É uma interpretação tão grosseira da lei que é difícil crer que seja de boa-fé.

Tal como está, a lei não proíbe a crítica.
Proíbe a discriminação.
Não pune a opinião.
Pune a manifestação do preconceito.

Uma coisa é ser contra o casamento gay, por razões de qualquer natureza.

Outra coisa é humilhar os gays, apontá-los como filhos do demônio, doentes ou tarados.

É tão reacionário quanto uma Ku Klux Klan alegar que a proibição da segregação racial fere sua liberdade de expressão.

Querem a liberdade de usar a tecnologia Holerite de cartões perfurados pela IBM?

Alegam que a liberdade religiosa fica limitada porque combater o pecado vira crime.

É um duplo equívoco.

O primeiro é achar que uma doutrina de crença em forças sobrenaturais autoriza o fiel a discriminar o herege.

O segundo é atribuir à lei valor moral.

O direito penal não é instrumento para infundir virtudes.

É um meio para garantir o convívio minimamente pacífico em sociedade. Matar é crime não porque seja imoral, mas porque a sociedade entendeu que a vida deve ser preservada. Dúvidas?

Recorram ao Supremo Tribunal Federal. Na democracia, é assim. Lei não é bíblia de moralidade.

O que essa proposta pretende dar aos gays, e sabe-se lá se terá alguma eficácia, é aquilo a que todo ser humano tem direito: respeito à sua integridade física e moral.

Os evangélicos, pelo menos os que foram a Brasília, dão prova de desconhecer que seres humanos não diferem de coisas só porque são um fim em si mesmos.

Os seres humanos diferem das coisas porque, além de tudo, têm dignidade. As coisas têm preço.

fonte: André Petry, na Veja.




O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!

Qual é a sua Placa ?

Todas são iguais?
Se observarmos bem, as diferenças são bem grandes...


Luterana



Criada pelos seguidores do teólogo alemão Martinho Lutero, é sempre relacionada com a reforma protestante que se deu início na Alemanha em 1517, quando o mesmo fixou à porta da Catedral de Wittenberg 95 teses criticando a atuação da igreja católica (a única cristã existente oficialmente até aquele momento).

Defende a Salvação pela graça e não pela compra de indulgências e a livre interpretação da Bíblia.

Seu objetivo inicial era reformar a igreja católica e não criar uma nova denominação, mas com o tempo formou-se um grupo separado de cristãos com essas idéias, fundando a Igreja Luterana.






Presbiteriana



Baseada nos ensinamentos do teólogo francês João Calvino, essa igreja surgiu a partir da reforma protestante na Escócia, liderada pelo John Knox.

Acredita no princípio da predestinação, ou seja, que Deus predefine o futuro dos indivíduos, inclusive o lugar para onde irão na vida pós-morte.




Metodista



Com o objetivo inicial de reformar a igreja católica inglesa, esse movimento foi liderado por João e Carlos Wesley.

Defende o estudo metódico das Escrituras e busca a relação pessoal com Deus.





Batista



Liderados por John Smyth, foi criada por um grupo de refugiados ingleses enquanto iam para a Holanda.

Defende o livre arbítrio (o indivíduo é livre para escolher a salvação, ou não) e o batismo por imersão.




Pentecostais



Teve início no avivamento da Rua Azuza ocorrida em 1906, nos EUA, onde houve manifestações de glossolalia, curas, profecias, interpretação de línguas, discernimento de espíritos, dentre outros.

Com o aumento de freqüentadores, o movimento passou a ser chamado de Missão da Fé Apostólica da Rua Azuza.

Surgiram então, orientados pela chamada teologia do Espírito Santo, várias denominações como as Assembléias de Deus, a Igreja Pentecostal Unida e a Congregação Cristã no Brasil.




Neopentecostais



Comporta denominações oriundas das Igrejas Pentecostais e das cristãs tradicionais.

Surgiu 60 anos após o inicio do movimento pentecostal nos EUA.

Além da teologia do Espírito Santo, tem como base a teologia da prosperidade, ou seja, justificam o seu fracasso no pecado ou falta de fé.

Aqui também é fácil identificar a teologia de Kenneth Hagin e outras que causam polêmicas como a unção do riso, do sopro, da capa, as maldições hereditárias, possessão de fiéis e outras coisinhas mais.

São exemplos de denominações neopentecostais:
a Igreja Internacional da Graça de Deus, a Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Comunidades Cristãs e igrejas recentes (aquelas que abrem nas esquinas, onde antes era uma padaria ou um cinema).




E os Sem “postais”

Em pesquisa recente, constatou-se uma multidão de crentes sem denominação fixa, aqueles que vagueiam de um lado para o outro, uns decepcionados, outros com medo de “compromissos”, e outros que encontraram nessa liberdade o caminho para um relacionamento mais verdadeiro com Deus.
São os “sem placa” os nômades da fé, movimento que cresce no paralelo, acredito que em um futuro próximo, destes “caras pintadas da fé” surjam novas alternativas, talvez mais séria do que o modelo hoje existente, talvez...



Bibliografia:
Parte deste texto foi extraído do livro:
A ética protestante e o espírito do capitalismo, Max Weber



O que você achou desta matéria? passe o mouse e vote!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...