Mucho Loko....

Estava dando uma volta no viaduto do chá, quando deparei com um barbudo batendo e babando na bíblia, aos berros falava algumas frases dificeis de entender por causa da sua má dicção.

A cena me chamou atenção, parei e fiquei tentando entender o que aquele maluko falava, aos poucos fui percebendo que ele não era tão doido assim

" Pra que pregar o evangelho com anelzão no dedo, gravata, gelzinho no cabelo e por dentro ser um lobo veroz, engolidor de sonhos e amaldiçoador de vidas"

Fiquei chocado, quanta lucidez, aquele irmão bradava como um profeta solitário, a multidão passava ria, alguns olhavam desconfiados, outros balançavam a cabeça, com certeza aquelas palavras tinham endereço certo.

Lembro-me de quando era novo convertido, enchia tanto o saco do meu pastor para ter uma oportunidade de pregar, que um dia ele me levou no calçadão de Osasco, parou no meio da multidão e disse: filho você tem uma hora.....

- Pra que pastor?

- Para pregar! Você não queria oportunidade?

Lá fui eu, abri a Biblia a boca e sinceramente nem lembro mais o que falei, só sei que no final uma moça parou, chorou e pediu oração, dizendo que ela estava decidida a suicidar-se, porém ao ouvir os meus berros, resolveu mudar de idéia.

Aprendi que Deus usa quem quer, como quer e não cabe a nós ficar julgando pela aparencia, pela barba, roupa, grana, placa, cargo, cor, etc.... toda vez que fazemos isto, distanciamo-nos mais de ouvir a doce voz do Senhor.

"Antes de engolir qualquer coisa que poem na sua frente, pense um pouco, se o que estão falando condiz com a biblia". ( outra parte da mensagem do barbudo)

A igreja esta tão preocupada com seus compromissos que distancia-se cada vez mais da simplicidade do Evangelho, da verdade em seus púlpitos, do amor em seus atos.

Deus jamais deixara orfão os seus amados, sempre existira profetas loucos, homens desprezados, doentes, sujos, que bradarão no espirito pela verdade.

Sempre existira os Joãos Batistas da vida, vestindo-se fora da moda, sendo os "encrenqueiros" como seu mestre foi, odiados, perseguidos e pouco preocupados com o que estão achando deles.

Acredito que chegara um tempo, que o evangelho livre de heresias, sera pregado apenas nas ruas, nas praças, nas casas, que homens e mulheres tementes a Deus, por amor a Ele e por querer ter uma conciência livre de mentiras, não terão outro local para reunir-se verdadeiramente em nome Dele.


Abraço Galera

Marcelo

2 comentários:

Eliézer disse...

E certamente os loucos que atreverem-se a bradar nas ruas, praças e casas a simplicidade e lucidez do evangelho, serão perseguidos pelos caras de aneis no dedo, gel no cabelo e ternos de cortes perfeitos, especialmente se estes conseguirem se apossar do Estado, como paulatinamente vem fazendo. Nada de diferente do que Constantino fez: concedeu benesses ao incipinte clero que deixou-se seduzir pelo poder e juntos perseguiram os remanescentes fieis.

Marcelo e Eunice disse...

valeu Eliezer, muito obrigado pela visita

abração

Marcelo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...