O homem de Deus



A história nos diz que os homens sempre criaram religiões que fornecessem todas as respostas as suas necessidades e que não precisavam ser checadas quanto a sua autenticidade

Há um tempo anunciaram que um grande profeta viria pregar na igreja que coopero, pois bem peguei meu caderninho a bíblia e lá fui eu para o culto aflito por já conhecer de cor e salteado como é estas coisas


Anotei tudo, gravei e passei a observar a vidas das pessoas que tinham recebido a revelação ou a benção.

Absolutamente nada mudou, a sim algumas delas mudaram de igreja, acredito que por terem percebido a arapuca que se meteram.


Algumas delas eu tive a oportunidade de alertar, ensinar, aconselhar e mesmo assim no dia do show foram presas fáceis do grande profeta.


Outras, já percebi uma mudança de comportamento, pensaram mais, guardaram mais as discussões na sala de aula e resistiram bravamente.


Nas páginas da Bíblia não vejo um cristianismo parado, apagado, muito pelo contrário, vejo milagres, renovação, salvação de vidas, libertação, etc... Porem vejo também e de forma bem clara inúmeros conselhos para ficarmos atentos aos falsos mestres que surgiriam.


O homem de Deus prega a Cristo com simplicidade, sem ridicularizar nem insultar ninguém, leva seus ouvintes refletir sobre a salvação, e não a aquisição de empresas, leva seus ouvintes a exaltar somente a pessoa de Jesus, e não de pastores, profetas e apóstolos, leva seus ouvintes a buscar e desejar uma mudança de vida e comportamento real, e não só de fachada.


O homem de Deus não é ofensivo nem inflamado em suas palavras, antes tem um discurso esclarecedor, manso, alegre, você o escuta e percebe que ele é autenticado pelo Espírito da verdade.

Fiquem na Pazzzzz

Marcelo e Eunice

Um comentário:

Kadu disse...

Estou caminhando aqui pela blogosfera a procura de textos interessantes e, como um dos temas que mais me interessa é a graça, gostei de caminhar por aqui...
Estou seguindo o blog!
Abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...