Renascer (3)

Por: blog do Flavio Siqueira



Minha primeira rádio era da Renascer.

Em 1991 não existia “carnê Gideão”, “apóstolo” ou “bispa”.

Não tinha “ano apostólico”, nem “espada” por nada.

Naquela época, eram alguns jovens cabeludos e tatuados que, com suas guitarras e baterias, faziam um som diferente e contestador : “Ser humano, deixa de ser sepulcro caiado” , “Ninguém pode comer vinte pratos por dia, ninguém pode dormir em vinte camas numa noite, tanta gente passando fome e a justiça pede sua cabeça”, “Aonde está a honra dos orgulhosos ? A sabedoria mora com gente humilde, liberdade…”

A Imprensa Gospel veio com esse espírito. Foi uma revolução.

Apesar de sua programação não preencher toda a grade da rádio Imprensa em São Paulo, aquelas doze ou dezesseis horas iniciais eram suficientes para arregimentar um enorme contingente de ouvintes e voluntários.

Aos dezesseis anos eu era um deles.

Procurei o Estevam e a Sonia com a expectativa de um adolescente que sonha em mudar o mundo.

Não tinha experiência, nunca tinha trabalhado, de modo que só me restava o voluntariado.

Durante três anos, convivi com muita gente, e aprendi muito.

Gostava de transmitir as “reuniões de segunda feira” , onde a Renascer da Lins de Vasconcelos virava literalmente uma casa de shows.

Era engraçado ver jovens metaleiros dividindo espaço com punks e “bleianas” de “saião e cabelão”.

Todos se sentavam no chão, as luzes eram apagadas e as bandas tocavam debaixo de refletores coloridos. No fim, um sujeito barrigudo, de tênis e camiseta ,subia ao palco e falava coisas do tipo ” você acha que uma picada te faz viajar ? experimente ficar sóbrio e começar a se cuidar. Existem viagens muito melhores”

Todos aplaudiam e muitos se sensibilizavam.

Mas com o tempo, o sujeito barrigudo trocou o tênis pelo sapato caro, as camisetas por ternos bem cortados, os jovens que o acompanhavam, por seguranças armados, sua santana quantum velha por uma BMW ganha de modo esquisito, seu velho sobrado no Cambuci por uma casa bem melhor.

Seu discurso foi mudando, suas preocupações pareciam diferentes, as “reuniões de segunda feira”, viraram “reunião de empresários”.

A atmosfera de alegria e libedade cedeu lugar a tensão.

Entre os jovens, uns resolveram ir embora, outros viraram “bispos”, deputados…

Em 1993, entre os dezoito e dezenove anos, achei melhor seguir em outra direção.

Minha saída foi dificil, recebi muitas críticas, mas sempre estive certo que aquele caminho não era o meu.

De longe acompanhei com tristeza todas as mundanças.

Vi o jovem que falava sobre as “picadas” sendo preso com diheiro ilegal, sua esposa cabeludona e sorridente virando socialite e depois indo para cadeia, ouvi histórias tristes, soube de muita coisa.

Ontem, ao ligar a TV, vi aquilo tudo desabar.

A sede das reuniões dos jovens cabeludos virou “sede mundial” e a sede mundial desabou, matando nove pessoas e ferindo outras tanto.

Muito triste ver famílias debaixo de escombros e o desespero de familiares e amigos do lado de fora sem saber onde estavam os seus.

O que era para ser bom, virou tragédia.

Fico pensando nos que estavam lá e viram o teto cair sobre suas cabeças sem saber o que estava acontecendo.

Ninguém sabe o que houve e as responsabilidades serão apuradas.

Ainda que por meio segundo, cogitei se esse desastre poderia desimpedir os olhos.

Que a tragédia encontrasse significado em um repensar de caminhos e fizesse com que as coisas fossem diferentes.

Mas durou pouco.

Lembrei que alí já houve outras tragédias - menores, reconheço- mas que só fizeram com que os seguidores falassem em espada e os lideres virassem martires

Como tudo, tenho medo que a dor e o luto vire moeda e sejam capitalizados.

“Carnê da reconstrução”, depois de mais uma “perseguição” do “inimigo”.

Multidões de mãos dadas, não para prestarem solidariedade as famílias enlutadas e partidas ao meio, mas para “contribuirem” cada vez mais.

Costumo dizer que podemos dar significado as tragédias e, por mais doloridas que sejam, delas tirar lições.

Tenho minhas duvidas se será o caso.

Resta aqui meu profundo lamento, esperando que as famílias sejam amparadas e que os internados fiquem bem.

Daqui a pouco tudo passará, as pessoas esquecerão os que se foram e o discurso triunfalista dominará.

Que a gente possa olhar para essa história com o sentimento de que não temos o controle sobre nada e , ainda que possamos nos esconder atrás de impérios, em uma hora eles podem desabar.

Hoje estamos aqui, amanhã quem saberá ?

Enquanto isso, que possamos andar com a paz de quem faz seu caminho consciente, sabendo que, mais do que tudo, vale aquilo que somos.

Nunca mais tive contato com o jovem barrigudo e sua esposa cabeluda.

Ainda que as vezes os veja em páginas de jornais, não são mais os mesmos.

Sinto pena do que viraram e torço para que se reencontrem.

Tragédia é sempre dificil e inexplicável. Que as familias possam se refazer e os feridos se curarem.

Era uma vez um lugar onde jovens se reuniam para contestar, e ouvir boas palavras, onde os metaleiros e as meninas de saião e cabelão se igualavam e a atmosfera era de alegria.

Tudo desabou…na verdade, desabou há muito tempo.

Opinião do Blog:

Resolvi postar esta reflexão na integra pelo fato de ter tudo a ver com o que pensamos a respeito, fui um dos que frequentavam a Lins nessa época, e como era bom ver aquela galera falando do evangelho de uma forma livre, leve, provocativa, emocionante, foi inesquecivel ver o surgimento da banda resgate, Brother Simion, Katsbarnea, etc... tenho certeza que eles nem imaginavam que um dia seriam "bispos" e se amarrariam tanto assim nas idéias apostólicas.

Tudo mudou que pena, confesso sentir muita saudades daquela renascer da moçada, da alegria da união aonde a comunhão com Deus não precisava da interceção apostólica.

Hoje enchergamos eles, da forma como eles enchergam as verdades da Palavra.

Pelo frutos, conhecemos quem é quem.

Abraço galera....

Os homens que mais pedem dinheiro são os mais miseráveis

por: tomei a pílula vermelha

Não sou dizimista. Já fui. Não sou mais.
Nenhum devorador atacou a minha casa.
Nenhum demônio ou gafanhoto saqueou a minha despensa.
Não sou nenhum ladrão, sou apenas alguém que entendeu
que o dízimo era para os judeus e não para os cristãos.
Os pregadores me chamam de ladrão, eu os chamo de mentirosos.
Eu não sou judeu e eles não são levitas.
Se o dízimo está sendo um peso para sua vida, alivie-se desta carga.
Não dizime com cheque pré-datado, dinheiro emprestado,
cartão de crédito nem depósito bancário.
Não dizime sobre aquilo que você não tem.
Não suje seu nome, muito menos o nome de Deus.
Não se renda a chantagens emocionais ou espirituais.
Não tenha receio de recusar envelopes com pedidos de oferta.
Se o envelope já estiver no seu banco, rasgue-o ou coloque
a quantia que você quiser, e não ponha o seu nome.
Não creia em promessas espirituais, físicas ou financeiras
precedidas de pedidos de ofertas em dinheiro.
Jesus nunca fez isso, nem os apóstolos.
Os homens que mais pedem dinheiro são os mais miseráveis
e também os mais avarentos.
Os apóstolos Paulo e Pedro também não eram dizimistas.
Biil Gattes , o homem mais rico do mundo não é dizimista,
no entanto, tem distribuído em vida parte de sua fortuna.
A verdadeira obra de Deus não vai acabar pela falta do dízimo,
mas pode ter certeza que os pilantras e picaretas da fé vão desaparecer.
É o que eu espero.

texto de A.Porto que está circulando pelo mundão digital
dica do José Freire Silva Filho

Cara, sabe aquele lance de "tirou as palavras da minha boca"? Então...

Pergunte ao Apóstolo!

Confira as respostas de alguns apóstolos à pegunta:
Por que foste preso? Entre eles, Pedro, João, Paulo e Estevam Hernandes.

Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, porque foste preso?

Amado irmão, para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós, estive com meu irmão João na porta do templo chamada Formosa, estando ali um coxo desde o ventre de sua mãe, fitamos-lhe os olhos e disse: “Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram.”

Logo após este acontecimento, fui preso por Herodes que estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para maltratá-los, e, vendo que isso agradara aos judeus, continuou, mandando prender também a mim, Pedro. E eram os dias dos ázimos. E, havendo-me prendido, me encerrou na prisão, entregando-me a quatro quaternos de soldados, para que me guardassem, querendo apresentar-me ao povo depois da páscoa.

Apóstolo João, por amor da verdade que está em nós, e para sempre estará conosco: porque foste preso?

O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.

E, como nosso irmão Pedro afirmou, também presencie o coxo de nascença andar, eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estive preso na ilha chamada Patmos, por causa da Palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo.

Amado irmão Paulo, apóstolo dos gentios, porque foste preso?

Quanto à minha vida, desde a mocidade, como decorreu desde o princípio entre os da minha nação, em Jerusalém, todos os judeus a conhecem.

Recebi, ainda, dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um. Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas.

Sobre as prisões, creio que os amados irmãos perderam a conta de quantas foram, mas todas estas foram por ter andado diante de Deus com toda a boa consciência.

Apóstolo Estevam Hernandes, porque foste preso?

Povo apostólico, uma coisa cruel fizeram a nós, tentávamos entrar com milhares de dólares escondidos dentro de nossa Bíblia, e nos prenderam por não serem dólares declarados, como são cruéis os americanos, e isto há quase dois anos!

créditos:Jesus, o maior Amor (Via)
Amenidades da Cristandade

Renascer (2)




O cenário da igreja evangélica parece não ter conserto. Parece que quando penso que chegamos no fundo do poço sou surpreendido com mais alguns metros p/ descer na lama. É lamentável a tragédia ocorrida no templo da Renascer, mas, é tão triste quanto qualquer outra tragédia.

Talvez os "crentes" sintam uma estranheza ou uma sensação diversa por estarem acostumados a "livramentos" e "milagres". Muitos acostumados - ou programados - a pensar que são "cabeça" e não "cauda", são abalados com um evento como esse que testemunhamos.

Suas mentes moldadas nessa teologia da imunidade entram em "parafuso" quando são despertos para a realidade. Que realidade? Que o Sol brilha para justos e injustos e a tempestade alcança tanto estes como aqueles.

Então onde está, de fato, a diferença para nós cristãos?
A diferença não está na manipulação da realidade... nem no mover do "espiritual" em nosso favor no sentido de nos tornar blindados aos infortúnios da vida.
O diferencial está - ou deveria - em nossos corações, em nosso caráter como servos e discípulos de Cristo.
Que como tais, podem tudo Naquele que os fortalecem. De maneira que, são capazes de suportar pela fé a pobreza, o sofrimento, a tragédia, a injustiça e a escassez... e na mesma Força são capazes de permanecer fortes e fiéis na riqueza, na alegria, no conforto, na justiça e na abundância!

Nota-se então, que o que nos diferencia dos que não são de Cristo, não é como inferimos na realidade, nos eventos aleatórios ou no mundo ao nosso redor, mas como estes nos afetam ou não ao ponto de fazer emergir a transformação que o Evangelho deve produzir em nós.

O acidente com a Renascer só nos mostra que somos tão vulneráveis quanto todos. E que são em momentos assim que devemos florescer Cristo dentro de nós em humildade e oração.


créditos: tomei a pílula vermelha



Opinião do Blog:

Mais triste ainda é ver que continuam acreditando na cobertura apostólica, na liberação de bençãos, que isto aconteceu por um propósito de Deus, etc...

Renascer

Amados,

Tomei um susto ao ver os noticiarios sobre a queda do telhado da igreja renascer em Cristo.

Quero manifestar meu pesar e sentimentos pelos mortos e feridos nesta tragédia.

Como morador do Cambuci, estive visitando esta igreja por várias vezes, era um local muito bonito.

Oremos....
Em Cristo

Marcelo

Tá lá o Zé

Sentado no lugar de sempre, quieto, sereno, observador

Chega e sai no horário, não vai em vigilias, não faz jejuns e não ora muito.

Falam que o Zé é descomprometido com a "obra" porque não faz questão de participar muito dos "eventos" que sua igreja promove.

Foge de campanhas, votos, rodinhas, dá o dízimo, que não é bem os 10% mais dá sem barganhar.

Interessante que a maioria gosta do Zé, é carismático, brincalhão, sincero e amigo

Fico pensando nesse brother...

Perante Deus o que vale mais ?

A simplicidade do ser, ou a ilusão do ter?

O que você acha que pode motivar uma benção uma resposta uma "proteção" especial de Deus?

Não perder cultos? vigilias? campanhas e votos? ser dizimista fiel?

O que o Zé entendeu foi que andar em oração é andar em comunhão, em contato com Ele, mesmo nas fraquezas e limitações que temos

Agradar Ele é mais simples do que pensamos, é entrega, amor e fé.

Eu que não vou julgar o Zé e você?

Ps. a história é real, o nome eu troquei né Zé

Abraço galera

Marcelo

O (des) equilíbrio que essa nossa igreja (não) tem!



A organização chamada igreja tem passado por uma metamorfose, um fenômeno chamado "mundanização".

Acredito que, se muitos dos homens que ajudaram a disseminar o Evangelho no mundo, pudessem ver como está a igreja em seus respectivos países, chorariam lágrimas de sangue por verem o que está sendo feito da Igreja de Cristo.

É fácil criticar a ignorância dos pastores antigos, apontar erros teológicos, doutrinários. Difícil porém, é estar disponível para Deus e para a sua obra da mesma forma que tais fizeram.

O cristão moderno não consegue achar o equilíbrio entre o santo e o profano ou se beatifica e se torna insuportável a qualquer pessoa, ou se torna um cristão "amante do mundo".

Existe aquela coisa de teoria e prática.

Se observarmos a vida de Cristo, perceberemos que ele era correto em palavras e atitudes. Ele apresentava uma palavra sem contradições e ao mesmo tempo tinha a unção do Espírito de Deus.

Até hoje não entendi por que existem as tais "correntes doutrinárias" se a Palavra de Deus é só uma e nenhuma parte dela de de particular interpretação, será esta isto um pouco de orgulho?

Será que os alguns líderes estão defendendo mais uma denominação com seus costumes enquanto outros defendem o que cair melhor ao seu bolso? Quem afinal de contas defende a Palavra de Deus?

Antigamente nas Assembléias de Deus haviam pastores que tinham lá suas interpretações erradas, mas uma coisa me chama atenção:

Eles não tinham medo de pessoas possessas, os líderes não precisavam contratar seguranças para o proteger, e os pastores não tinham tempo pra ficar pra cima e pra baixo indo de um país a outro por que tinham muito o que fazer em suas igrejas, ai você pode me perguntar: O que eles tanto faziam no mesmo lugar?

Estavam cuidando das pessoas as quais Deus lhe havia confiado. E ela podiam confiar nele.

Tem sido impossivel a muitos líderes, conservar o ensinamento da Palavra de Deus, o Evangelho puro, sem as interpretações particulares e fardos pesados, e manter-se fiéis, consagrados e confiantes em Deus.

Eles não tem conseguido corrigir os erros do passados mantendo ao mesmo tempo as virtudes que aqueles homens de fé tinham e com pretexto de serem hoje mais abertos, abrem mão de qualquer valor por dinheiro. Só quero saber o que eles vão fazer com tanto dinheiro depois que Jesus voltar.

Sem contar naquele pretexto pra pecado: "Deus que o coração..". Ora, existem pessoas que entregam tudo à religião e nada a Deus, pois tem roupa de crente, fala como crente, vai pra igreja de crente, mas não tem um coração de convertido; faz tudo que a religião impõe e se preocupa quase nada com o que a Palavra de Deus diz.

Por outro lado, há pessoas que querem entregar o coração a Deus, mas "só o coração viu!"... Aí caem no outro extremo, ao invés de usar saias "lá em baixo", usam calças tão justas que quaquer cidadão na rua tem quase a visão que deveria ser contemplada só pelo esposo, ou, ao invés de usar a gola "lá em cima" se vestem com decotes "lá em baixo", que só faltam mostrar o umbigo!

Onde está a vergonha, e decência, muitas vezes até nas reuniões? Às vezes fico a me perguntar, quem cometeu maior pecado, se os pastores exagerados do passado ou os profanos de hoje. É preciso estar entre um e outro.

Em Cristo Jesus,
Luis Paulo Silva.

créditos: despertai ceifeiros

Sobre a (des) necessidade da guerra

Bem-aventurados os pacificadores,

porque serão chamados filhos de Deus. (Mateus 5:9)


Primeira foto: palestinos carregam os corpos de três bebes

Segunda foto: soldados israelenses choram a perda de um colega

créditos: olhai os lírios do campo

Não vou andar sozinho



Hoje vou de Ben Harper e Blind Boys from Alabama.
Ouvir Ben Harper já é bom demais. O ecletismo, a musicalidade rica dele, envolve. E com este reforço de peso então... é fechar os olhos e viajar junto. [Judith Almeida]


créditos: Pavablog

Minis..money...e a propinagem da fé



créditos: pastor Jose Barbosa

Ps. hoje em um culto realizado na assembleia de Deus no Cambuci, conhecemos este pastor, que nos trouxe uma palavra muito bacana, após o término trocamos links e resolvi postar algumas de suas reflexões, parabéns pastor Jose, pela sinceridade e coragem que trata certos temas "sagrados".

Desviai-vos deles

Aos irmãozinhos do reteté, sem exageros... Porque, convenhamos, é uma verdade a ser dita..



Idolatria Gospel... acreditem, existe mesmo, infelizmente. Olha que ponto chegaram...



Mais uma da Igreja Universal. Quem não conhece a tão famosa "rosa ungida" distribuída por eles. Pegue a rosa e receba a limpeza espiritual em sua vida e em sua casa. Queria ver se algum pastor da Universal poderia me explicar o que tem a ver o Evangelho de Cristo com esta rosa? Eu hein...




Campanha dos lenços ungidos. Será que era o Apóstolo Paulo distribuía seus lenços para todos na escola de Tirano? Aliás, analisando o texto o povo é que levava peças de Paulo para casa e não o contrário. E outra: Se Deus curou através das peças de Paulo com certeza seria por causa da misericórdia dele com a ignorância do povo. Uma boa exegese vai bem nesta passagem.



Ajudando a salvar vidas ou ajudando a salvar o comércio gospel??? Que eu saiba o que salva vidas é JESUS, é a pregação do Evangelho, o arrependimento e a confissão. Este é um folheto recolhido por um irmão que foi visitar a Expo Cristã 2007. É triste saber que o Cristianismo está sendo distorcido por "aproveitadores comerciantes" que visam o lucro na venda de seus fetiches, e a verdade da Palavra de Deus fica de lado nisso tudo.



Adoradores da Arca da Aliança? O que estão fazendo com a Graça? Onde JESUS fica nisso tudo?
Eu hein...


Vai um sabonete de Extrato de Arruda pra espantar o olho gordo, a inveja, etc? Distribuído pela Igreja Universal do Reino de Deus. Macumbaria gospel.



Olha o que inventaram: Carteira de Couro de "Autoridade Eclesiástica". Como se fossem autoridade Policial ou Governamental. A que ponto chegamos? O pior é o brasão da República "adulterado". Daqui a pouco vão se achar policiais e vão prender os crentes.



Bom, paro por aqui. Acho que já podemos pegar isso aí em cima para refletir se estamos vivendo um Cristianismo verdadeiro e genuíno em nossas vidas, longe do misticismo, dos modismos, das heresias e de tudo que vai contra a palavra de Deus. Seja um bereano, defenda a Palavra de Deus!!! Seja como eu, da Assem-Beréia de Deus!

créditos: Assem-Bereia de Deus

Relembrando as Profetadas da "Apóstola"

Valnice Milhomens proferiu em 1991, num programa de televisão, a declaração que a volta de Cristo se daria em um sábado de 2007. Na época, o Pastor Paulo Romeiro, por escrito, convidou a então pastora (hoje apóstola) para um esclarecimento do assunto (confira os livros de Paulo Romeiro: "Supercrentes", Ed. Mundo Cristão, página 24 e "Evangélicos em Crise" nas páginas: 183 até 191), porém não obteve sucesso.

Vamos fazer então uma breve esplanação dos argumentos de Valnice Milhomens para entender como ela raciocina para chegar a esta data (já que no vídeo ela não explica detalhadamente, vamos tentar preencher as lacunas de sua argumentação):

Para chegar à conclusão da profecia, Valnice primeiro argumenta que o sábado (shabbath) é o verdadeiro Dia do Senhor e que portanto Jesus voltaria em uma noite de sábado. A seguir, ela diz que Satanás teve dois mil anos, Israel também teve dois mil, e portanto a Igreja Cristã não teria mais que dois mil, assim a volta de Cristo seria após o ano 2000.

Para chegar a uma data mais específica, Valnice usa a parábola da figueira de Mateus 24:32-35. Como a figueira representaria Israel (que virou Estado em 1948), ela usa a data de 07 de junho de 1967, terceiro dia da "Guerra dos Seis Dias", quando diversas nações árabes se uniram para destruir Israel. Nesta guerra, Israel se antecipou aos planos dos inimigos e atacou antes da ofensiva árabe. O terceiro dia da guerra, especificamente 07 de junho de 1967, foi o dia em que Israel já tinha o controle de toda a península do Sinai e começou a conquista de outros territórios (Cisjordânia, o setor oriental de Jerusalém e as Colinas de Golan).

Assim, para ela, este seria o início do renovar dos ramos e do brotar das folhas da figueira (Mt. 24:32). Como é dito que "não passará esta geração sem que tudo aconteça" (Mt. 24:34), ela faz o seguinte cálculo: 1967 + 40 anos (tempo de uma geração) = 2007. Desta forma, num sábado de 2007 deveria acontecer o retorno do Messias à Terra.

Podemos dizer que a argumentação e interpretação de textos bíblicos e da história recente se encaixam e que a sra. Valnice realmente entende um pouco de Bíblia e história. Duas questões, enteretanto, se colocam entre suas conclusões:

1ª Ela talvez não tenha se atentado ao versículo 36 do mesmo texto que ela utiliza: "Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai".

2ª Estamos em 9 de janeiro de 2009, e o ano de 2007 passou sem que sua profecia se concretizasse



créditos: amenidades da cristandade
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...