Feliz é o homem...



....

Que ouve, obedece e persevera no conhecimento dos ensinos da Bíblia.

Ainda que cercado, oprimido ou abatido em dor, encontrará diariamente uma porta aberta,

Ele saberá esperar, confiará sem medo, aprenderá que foi chamado por Cristo, e não por homens,

Feliz é o homem em que Cristo é seu Pastor e instrutor, aqueles que O ouve atentamente, tornam-se bons servos, formados para amar e ajudar seu semelhante.

Feliz é o homem que aprende a enxergar a cor da água, cheirar o odor da água, a beber vida na “Fonte” da vida, não toma água salobra ou mergulha em fontes estranhas,

Este homem é feliz e satisfeito, sente-se completo, pois esta é a Graça de Deus para ele.

Boa semana a todos.

Na Fé

Eunice e Marcelo

Abra uma igreja...



Para você que sabe o que significa a diferença entre igreja instituição x Igreja real e tem condições de sustentar um local chamado igreja, cumprindo as obrigações referentes a este local e as pessoas que ali se aproximarem dando a elas uma orientação Bíblica sadia sem mante-las dependentes de suas idéias pessoais e nem viciá-las na obrigação do “local santo”, recomendo: Abra uma igreja.

Para você que tem sua consciência estuprada há anos por este pastor presidente, concílios e suas panelinhas que fazem você engolir suas convicções de liberdade, igualdade e justiça entre aqueles que caminham na Fé, recomendo: Abra uma igreja

E para você que vive apertado, sem grana, rala o dia a dia, sonha em parar de ouvir abobrinha nos cultos, tem chamada e sente algo o incomodando de verdade, recomendo (ainda que sem condições $$$) abra uma igreja...

Na garagem de casa, na sala de algum amigo, sugestão de nome: igreja de rua, Slogan: sem templos, sem dízimos, mais com muitas Boas Novas para todos!

Se crermos que somos o verdadeiro templo, podemos abrir em todos os lugares verdadeiras igrejas. Por mais simples que sejam, podemos substituir aqueles que se colocam a frente do povo como melhores por aqueles que são os menores, loucura... Sim loucura!

Nós somos o bem mais precioso destas igrejas, se este bem mais precioso estiver bem com Deus, em todo lugar que botar os pés, abrir a boca, dobrar o joelho a paz sobrenatural do Senhor fará a diferença e a exploração não terá vez.

Igreja de Rua

Tai Gostei!

Acho que vou marcar o primeiro culto em alguma praça ou garagem...

Imaginem. Substituirmos os megas pelos de ruas...

Que doidera...

Não queremos generalizar, tem igreja que é séria, pastores e obreiros que são sérios, são aqueles que não barganham a Fé, tem a Bíblia como regra e não alteram seus ensinos.

Mais tem muita comida podre matando muita gente, (entenda, são as igrejas instituições que extrapolam os ensinos bíblicos) mais afinal o que é que a gente tem com isso?

Tudo, um pratinho sujo hoje (campanhas, barganhas, votos, negociações empresariais com “deus”,etc.) outro amanha e acredite, iremos nos acostumar com a coisa (isto já acontece prova disso são as dezenas de igrejas ratoeiras que abrem todos os dias só em São Paulo, multidões seguindo seu novo pajé e super poderoso pastor que mais parece secretario de “deus”, com total abertura nos céus para agendar data e hora para curas, sinais e maravilhas. e lógico uma pequena arrecadação para reforçar os cofres celestiais $$$$), alias infelizmente já acostumamos com a larvinha na alface o cabelinho no arroz o mosquitinho na sopa, e pior, nem da mais nojo!

Abraços

Na Rua e Na Fé

Marcelo e Eunice

Depois da cova....



O que perturba muita gente e traz muito estresse para mente humana é ter consciência que esta determinado que todos nós voltaremos ao pó

O alivio para este fato esta no entendimento de quem Cristo É , assim todos podemos encarar com otimismo o peso chamado morte.

Infelizmente a maioria dos pastores e lideres cristãos, não se preocupam mais em apresentar o caminho de como encontrar a vida após a morte biológica

É assunto falado as pressas, sem prioridade, sem vontade, agora o voto de “fé” a campanha do sacrifício, do altar, da virada, do “amor”, do monte, é coisa “importante” e toma a maioria do tempo em nossa liturgia

Quem esta nos púlpitos e quem esta nos bancos das igrejas (instituições) nem se dão conta que aquela reunião pode ser a ultima chance de um real arrependimento, de carimbar o passaporte para o céu ou inferno

Pode ser o momento fatal! Da cova em diante nada mais poderá ser decidido!

Virou um jogo, uma roleta russa, poucos ganham a maioria perde a galera vai se enganando e pagando na ilusão de driblar a miséria, doenças, desavenças sentimentais, etc. Assim cumprem o script dos “pastores” que lutam não por vidas mais por metas

Uma característica destas ratoeiras chamada igreja (entenda instituições) é que seus lideres lutam com unhas e dentes para manter seus membros cada vez mais dependentes da direção do “cajado santo”, lógico sem direitos a questionamentos e opiniões, o manual da vida (Bíblia) é manipulado para dar base as suas novas revelações.

Basta! É hora de abrir os olhos e tomar suas próprias decisões, nada, ninguém vai te livrar do golpe final da morte, depois disto será você e Deus

É hora de consultar a verdadeira profecia (a Bíblia) comece lendo os evangelhos, entendendo a missão de Cristo, os exemplos por ele deixado, seus ensinos, suas receitas para encontrarmos vida após a morte

Após isto, tenho certeza que você encontrara pessoas dispostas a caminhar como igreja verdadeira compartilhando essa fé em um Deus tão maravilhoso, que fez tudo para você ser livre,

Nada além de Cristo Jesus

Nada!!!!!

Abraços
Marcelo e Eunice

Obs. Estamos felizes e surpresos com a quantidade de acessos diários em nosso blog, a proposta é simples, quem escreve também...... muito obrigado orem por nós

Ensino estranho....



Tenho muitos amigos nesta "igreja" (entenda instituição), gente boa demais, guerreiros honestos que suam seu ganha pão todo dia e ajudam muito trabalhando voluntariamente na IURD

Mas, ao ver um absurdo destes, peço desculpas aos meus amados irmãos e peço que vejam o vídeo com calma utilizando o pause (II) para ler as observações do autor do vídeo


Pensem nisto... E com a Bíblia na mão tirem suas conclusões!

Na Fé

Marcelo e Eunice

Sim, sou um protestante!

Por: Pastor Aloisio do blog: Destruíndo Fortalezas, Anulando Sofismas

Sou um protestante porque JESUS foi um protestante. Protestou contra todos que fizeram da casa do PAI um comércio (15/17) –, protestou contra os escribas(Mc 12:38 40), protestou contra os condenadores de inocentes (Mt 12:5/8), protestou contra os escribas e fariseus e suas doutrinas (Mt 23:13/36), protestou contra as cidades pessoas impenitentes (Lc 10: 13/16), protestou contra os judeus que diziam que DEUS era o Pai deles, afirmando que os mesmos eram filhos do diabo (Jo 8:41/44).

Sim, sou um protestante!

Sou um protestante porque o Apóstolo Paulo foi um protestante. Protestou contra a "igreja" (povo) de coríntios, que estava em carnalidade a ponto de chegar ao extremo de colocar Apolo, Pedro e ele próprio (Paulo) no mesmo nível de DEUS CRISTO (I Co 1: 10/17), protestou contra os que diziam que não havia ressurreição dos mortos (I Co 15: 12/20).

DIA APÓS DIA, MORRO! EU PROTESTO IRMÃOS... (I Co 15: 31)

Paulo Apóstolo dos gentios protestou contra os gálatas (igreja), que estavam desprezando a graça de CRISTO e passando para outro evangelho (Gl 1: 6/9), protestou contra Pedro e os que vieram da parte de Tiago até Antioquia, pelo fato de querer obrigar os gentios a viverem como judeus (Gl 2: 11/21), protestou contra Himeneu e Alexandre (I Tm 1: 20).

Sim, sou um protestante!

Sou um protestante porque o Apóstolo João foi um protestante.
Protestou contra Diótretes que era dominador do rebanho (III Jo 9).

Sim, sou um protestante!



Sou um protestante porque Martinho Lutero foi um protestante.
Protestou contra as 95 teses da grande prostituta Roma papista.

Sim, sou um protestante!

Como todo filho de DEUS, que clama por justiça e ama a verdade... Protesto contra toda maldade e covardia que o Vaticano (ICAR), fez contra milhões de inocentes nas cruzadas e a maldita “santa” inquisição. – Protesto contra os milhões que de mortos espiritualmente que Roma papista levou, leva e ainda levará a morte (inferno)

Sim, sou um protestante!

Protesto contra as campanhas da IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS que levam o povo a colocar a fé (chamam de ponto de contato, MENTIRA DE satanás) em: rosa, mesa branca, sal grosso, arruda, enxofre, fita, sabonete, fogueira santa, monte Sinai e mais uma série de baboseiras, que tiram o foco do ÚNICO SENHOR E ABENÇOADOR, JESUS CRISTO...!


Protesto contra as campanhas da IGREJA INTERNACIONAL DA GRAÇA DE DEUS com suas grutas dos “milagres” ect, etc, etc...



Protesto contra as campanhas da IGREJA MUNDIAL DO PODER DE DEUS tal como: Trízimo, cajado, água “ungida” e por aí vai...

UFA!


Paro por aqui para deixar um espaço para todos que visitam esse humilde blog e querem deixar também seu protesto!...
Deixe seu protesto, fique a vontade...
Por Aloísio


Graça e paz!



"Não toqueis nos meus ungidos!" ou "Não é assim entre vós"?

Por: Ruben Jump,postado no blog:Graça Sem Tendas Dica do:Bereianos



Lembro-me quando pela primeira vez entrei em uma comunidade neopentecostal para freqüentá-la. O primeiro livro recomendado para ler foi: “Autoridade Espiritual” de Watchman Nee – Nee era um servo de Deus, mas exagerou em alguns pontos bíblicos. Ele chegou a dizer que se você desobedecesse ao líder espiritual é como desobedecer ao próprio Deus! - Isso coloca o líder em um pedestal que ele não está. Na ocasião, não suspeitei que estava sendo “doutrinado” como um soldadinho de chumbo. Achei que era certo obedecer ao líder religioso cegamente. Qualquer questionamento, mesmo bíblico, seria considerado rebeldia. Até para casar ou ir ao banheiro, você deveria prestar contas ao líder-Pastor, Discipulador, Bispo, Apóstolo e etc. Você ouvia a ameaça: “Se você não concorda com a visão a porta está aberta!” Como resultado desse ensino, o que observei acontecer foi o aparecimento de aberrações anti-bíblicas e extra-bíblicas:


• Cobertura espiritual (Nossa cobertura é Cristo);
• Infantilização das pessoas (A pessoa não é ela mesma);
• Clonagem e despersonalização (Todo mundo fala e veste igual ao líder);
• Autoritarismo (Arrogância, Tirania e Abuso espiritual);
• Mau uso e distorção bíblica (versículos fora de contexto sem considerar o todo);
• Aparecimento das figuras totêmicas (O líder sagrado e num pedestal);
• Por fim, muitas pessoas feridas e decepcionadas.

Toda autoridade legítima vem de Deus. Façamos a pergunta óbvia: “Como Deus usa Sua autoridade e poder?” ou melhor “Como o Deus feito carne – Jesus – usou sua autoridade?” “Como ele recomendou que nós fizéssemos? Como ele a exerceu? Encontramos Jesus fazendo abuso dela? Ele esmagou os discípulos? Afora uma repreensão ocasional e severa, ele os tratou com ternura, respeito e deixou que eles fossem eles mesmos sem violar a personalidade deles. Jesus até perguntou aos discípulos:”Mas vós, quem dizeis que eu sou?”(Mat.16:15).Qual o líder que tem coragem de perguntar aos subordinados:”Qual a opinião que vocês têm a meu respeito?”

Jesus demonstrou sua autoridade humildemente assumindo o papel de servo. “...Então, Jesus, chamando-os, disse: Sabeis que os governadores dos povos os dominam e que os maiorais exercem autoridade sobre eles. NÃO É ASSIM ENTRE VÓS; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva...”(Mateus.20:25-28.v.t.Romanos.13)

Paulo mostra em Gálatas.2:11-21 que a VERDADE desconsidera cargo, posição ou título na igreja de Cristo. Paulo confrontou Pedro na cara! Pedro estava agindo com hipocrisia e dissimulação para com a verdade do evangelho. Assim também nós, como bereianos, devemos confrontar todo desvio da verdade que ocorra no meio cristão, sendo biblicamente corretos, não politicamente corretos. Os líderes da igreja estão sob a autoridade de Jesus – o Supremo Pastor – e da Escritura. Sua autoridade delegada não deve jamais ser por coerção, domínio ou manipulação da verdade bíblica(I Pedro.5:1-4).

"A igreja é uma merda"

Por: Emeurgência



Quem não se assustou lá por meados dos anos 90, quando surgiu uma entrevista na mídia, falando sobre as declarações escandalosas do vocalista Kim, da banda gospel Catedral afirmando de forma taxativa a falência do mercado “gospel” evangélico e fechando com chave de ouro com a declaração "A Igreja é uma merda"!

Na época, lembro-me que tal declaração causou-me uma revolta enorme, pois de certa forma senti-me ferido em relação à bandeira da religião que com fervor todos os dias eu carregava. lembro-me que procurei com todas as minhas forças tentar entender porque uma pessoa com tamanho reconhecimento e projeção como vocal de uma banda gospel de sucesso, faria tal afirmação, coisa que com certeza manchava toda sua história e caminhada dentro deste contexto. Logo por minha ignorância e inexperiência preferi como a maioria excluir as canções, e não mais ouvir as musicas da banda, por considerá-las impuras para minha vida supostamente sagrada e evangélica.

Há poucos dias vi uma matéria num site de uma gravadora que representa a banda, onde falavam da vitoria dos mesmos referente a um processo contra um entrevistador, por distorcer as palavras da “banda” causando um grande desconforto com publico ao qual eles por anos se utilizaram. Na verdade, ao ler esta matéria, logo fui povoado em minha mente por aqueles velhos questionamentos, lembranças e dúvidas sobre minhas percepções, em um passado distante que vinha a se por em confronto com os meus ideais no presente. Talvez tal situação fosse um desabafo, ou uma revolta por anos convivendo com situações de sordidez maquiada com aparência de nobreza, mas o fato, a que quero me referir neste texto é a interminável e potente pergunta causada por tal declaração; a “Igreja” seria mesmo uma merda?

É incrível, como nós passamos por processos de transformação em nossa existência. O que mais me assusta hoje ao analisar-me diante de tal declaração, é que algo que anos atrás me causou tanta repulsa possa hoje me agradar, causando em mim grande simpatia. Realmente me assusta a forma como distorcemos os princípios mais nobres, deterioramos a pureza do significado do que é “ser” igreja, com isso reduzindo tudo mediocremente a métodos, doutrinas, formas e visões pessoais de vida, em suma: “Un tas de merde”.

Seriamente me questiono se tal momento na vida do vocalista não foi apenas um acesso de fúria, ou talvez um daqueles poucos momentos que alguns se permitem na vida, o de apenas “ser verdadeiro”. É bem certo que no contexto religioso, são raras as vezes que temos oportunidade de sermos sinceros e expressarmos nossa indignação, com algo que mova nosso intimo em revolta, e estou seguro de que tais momentos pecaminosos não são seguidos de depuradas declarações ou palavras adequadas.

Bendito será o dia, que permitiremos nos desvestir das vestes de ignorância que nos aprisionam em estado de cegueira, e termos a simplicidade de declarar nosso sentimento de forma aberta, e sem medo. Naquele ímpeto mais jovial que esta contido em nossa alma, aprisionado por limites que não passam de cadeias psicológicas que visam aprisionar a verdade.

Sempre remeto minha mente aos meus momentos de teor impulsivo, aqueles que me conduziram a atitudes intempestivas, as revoltas pessoais, aquela energia que emergia contra coisas que me causavam repulsa, e percebo que com o passar dos anos o maior dos “maus”, que me causaram foram momentos de dor e rejeição por parte dos infratores, que pós conflito, passaram a ser meus torturadores. Mas por outro lado percebo que este caminho em busca da suprema justiça, me conduziu para um lugar longe dos mesmos, mas muito próximo de meu anseio. Se pude-se expressar em palavras meus desejos, faria menção ao texto de Jesus, no famoso sermão do monte, quando se refere aos ““Bem-aventurados famintos por justiça”. Falo Isso por me sentir farto diante de tanta impunidade, do poder contemplar e usufruir do contato divino mesmo quando tudo a volta beira o caótico. O Apenas viver uma vida e espiritualidade que sai do dogmático para a leveza de simplesmente viver cada dia seu desafio com humanidade.

Como me referi a princípio, não sei o porquê da declaração do “Kim”, mas posso dizer que ao meditar sobre as possíveis causas hoje, encontro muitas coisas e pessoas neste evangelho produzido por nosso tempo, que adoraria chamar de “grandes merdas”.

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos” Jesus de Nazaré

Leandro Barbosa

Opinião do blog:

Além do ótimo texto, vale a pena postar o seguinte comentário ( feito no blog do autor)

Prezado Leandro
Muito bom texto. No fundo todos temos essa vontade de dizer a algum "líder": "grande merda!"
Deus abençoe sua vida.
Alessandro Cristian

Dízimos, coisa de meninos na fé, que andam atrás de ventos de doutrinas

Por: Jesus, o maior Amor



Através do evangelho de Cristo, não encontramos ordenança para se tomar o dízimo ou para se cumprir qualquer outro rito da lei mosaica (aquelas leis dadas por Deus a Israel através de Moisés, encontradas no Livro Levítico, que registra todas as leis e regulamentos a respeito de rituais e cerimônias, assim como em Deuteronômio, onde Moisés recapitulou todas as leis).

Jesus nos deu um Novo Mandamento, mandou pregar o Seu evangelho, ordenou amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, isto é, com caridade, e não estipulou percentual ou limite;

Em Mateus 10.42; o Jesus nos diz em dar pelo menos um copo de água fria;

Em Mateus 19.21; ao jovem rico Ele ordenou vender tudo e dar aos pobres;

Em Lucas 19.8,9; Zaqueu disse ao Mestre que daria até a metade de seus bens aos pobres, Ele, porém, não confirmou a necessidade desse procedimento; disse apenas: “Hoje veio a salvação a esta casa”.

Muitos saem em defesa do dízimo afirmando que é bíblico [Número 18.21-26]; certamente, como também é bíblico os outros mais de 600 preceitos da lei dada por Deus a Israel através de Moisés, como a circuncisão [Gênesis 17.23 -27], o sacrifício de animais em holocausto [Levíticos cap. do 1 até 6.8-13], a santificação do sábado [Levíticos 23.3], o apedrejar adúlteros [Levíticos 20.10 e Deuteronômio 22.22].

É bíblico, mas pela ordenança da lei que Moisés introduziu ao povo!

Então, porque hoje não cumprem a lei na sua totalidade, ao invés de optarem exclusivamente pelo dízimo?

Querem o dízimo porque é a garantia de renda líquida e certa todos os meses nos cofres das instiuições religiosos como nome de igrejas e enriquecimento de ministros!

O que também é bíblico, e o homem ainda não se conscientizou, é uma grande divisão existente na Palavra, separando a Velha Aliança do Novo Mandamento do Senhor Jesus; o qual testifica a doutrina para salvação [1Coríntios 15.1,2].

E certo é que, qualquer esforço para voltar a lei de Moisés (como dar dízimos conforme Malaquias 3.10) que Cristo desfez na cruz, é anular o sacrifício do Cordeiro de Deus e reconstruir o muro por Ele derrubado [Efésios 2.13-15].

Apocalipse 5.9: Porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de todas as tribos, e línguas, e povos, e nações.

Portanto, o preço pela nossa salvação, o Senhor Jesus Cristo já pagou o mais alto, com o Seu sangue inocente na Cruz. O Senhor ainda alerta: “Fostes comprados por bom preço, não vos façais servos de homens” [1Coríntios 7.23]; e viver acatando a doutrina dos dízimos para manutenção de templos religiosos é ser servo de homens!

O dízimo hoje é remanescente por razões óbvias, uma, pela contribuição dos que arcam com essa pesada carga tributária;

Outra presunção, vem por parte dos que são beneficiados pelos dízimos, esses incorrem no erro pela ausência de entendimento espiritual da Palavra de Deus, não diferenciando a lei dada a Israel por Moisés feita de ordenanças simbólicas e rituais com a graça e a verdade do Senhor Jesus Cristo, ou mesmo consciente da abolição dessa prática, assumem o risco dolosamente na desobediência a Palavra do Senhor.

Porém, seja por uma ou por outra razão, o homem querendo ou não, aceitando ou não, o dízimo como toda a lei cerimonial do Antigo Testamento, foi por Cristo abolida pela aspersão do Seu sangue na cruz do Calvário [Lucas 16.16, Romanos 10.4, Efésios 2.15, 2Coríntios 3.14, Hebreus 7.12,18,19].

“Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amaras ao teu próximo com a ti mesmo” [Gálatas 5.14].

E, finalmente, Abraão deu dízimo uma única vez, e despojo de uma guerra!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Opinião do blog:

Já postamos aqui varias opiniões a respeito do dizimo

Resumindo, acreditamos na voluntariedade na cooperação por amor sem cargas ou culpas

Se puder cooperar com 1 % ou 1000 % qual diferença? De o quanto puder, para ajudar nas despesas do local que você coopera, se não fizer parte de um “local chamado igreja” adote um mendigo, uma ONG séria que cuida de doentes, desabrigados, idosos, viciados, etc... Sem achar que Deus vai multiplicar 1000 x mais ou que você é melhor do que alguém porque ta sendo fiel nos dízimos, ofertas e campanhas

Você não pode pagar para ficar vivo nem um segundo a mais do tempo que Deus determinou você não pode pagar o ar que respira o sol que te aquece, a lua que te acalma, você não pode pagar à grama que nasce verdinha, o orvalho que cai nas manhas, a flor que abre na primavera, a chuva “baixando a poeira”, o sorriso do seu filho, etc...

O que Cristo fez na Cruz, você não pode pagar! Sua salvação, nem dons, você ta vivo de pé pela Graça que Cristo te concedeu e a única fatura que tinha contra sua vida Ele já pagou.

Não tem tema mais chato que este, porque muitas pessoas que são fiéis nos dízimos se acham melhores do que aqueles que não dão e não entendem que dizimar é um ato de voluntariedade de quem pode e quem da com alegria sem esperar reconhecimentos por parte dos homens e sem esperar que o fato de cooperar seja um facilitador para um rápido crescimento na hierarquia da igreja.

Normalmente esperam-se os dois: reconhecimento dos homens e um rápido crescimento nos cargos da igreja.

Abraços

Marcelo e Eunice

Cuidado com os Shows da Fé... Fé ?

Por: Levi Bronzeado do blog: Ensaios e Prozas Via veSHAME gospel



Milagre na "igreja" - Mulher afirma ter recuperado a virgindade!!!

No tempo de minha meninice, era um leitor cativo do “Mensageiro da Paz” – jornal editado pela Casa Publicadora das Assembleias de Deus. Dentre os tópicos deste periódico, um me chamava mais atenção: era o da página de testemunhos de curas e milagres, que ainda hoje é ventilada, nesse mesmo jornal, de uma forma não extravagante.

Talvez aquele antigo desejo de ver maravilhas ainda esteja latente em meu inconsciente, pois hoje, ao assistir o Jornal Nacional ─ edição das 20 horas, sempre que posso, dou minhas passadas pelo canal da Band, que no seu horário nobre exibe o programa “show da fé”. A parte do programa que divulga curas e milagres por este canal de TV tem causado constrangimentos em toda blogosfera, e nem de longe se parece com os testemunhos simples e eletrizantes, que eu lia no jornal evangélico que circulava e ainda circula por todos os recantos do país, a cada quinzena.

Há pouco mais de três semanas, uma chamada desse programa na Band, me fez ficar de cabelo em pé. Poderia ter gravado o inusitado caso, mas na hora, a estupefação fez com que eu esquecesse esse importante detalhe.

Em suma, foi mais ou menos assim o grotesco acontecimento:

─ Meus amigos telespectadores! Daqui a pouco vocês vão ouvir um relato de um grandioso milagre. Deus recuperou instantaneamente a virgindade de uma nossa irmã. Ela está aqui presente, e vai contar tudo ─ diz o eufórico Pastor, esfregando uma mão na outra.

Pulei da “cadeira do papai” em que estava bem acomodado, e fiquei com os olhos arregalados, sem querer acreditar no que estava ouvindo.

O show da fé, nessa noite, foi muito longe no seu somatório de aberrações. Como médico, sei perfeitamente que a virgindade não é só representada pela higidez dessa frágil membrana do órgão sexual feminino. A perda da virgindade é muito mais do que a ruptura dessa simples estrutura anatômica. Se houve o ato sexual, ele se passou numa esfera psico-afetiva mais profunda, envolvendo, é claro, a consciência e a química cerebral do casal. É impossível negar, desfazer ou esquecer aquilo que foi realmente sentido ou vivenciado sexualmente. Recuperar a estrutura himenal não significa, de modo algum, dizer que a virgindade foi restabelecida.
Uma analogia, para melhor entender o que me parece óbvio : o fato de se zerar o indicador da quilometragem do carro usado, não significa que o mesmo se tornou zero km.

Esperei curioso o emblemático caso da recuperação da virgindade, tão bisonhamente alardeado. Tive asco quando ouvi o maior personagem do show falar:

─ Irmã, conte-me como foi essa tremenda cura, que lhe fez ficar virgem de novo! ─ disse ele dando os seus pulinhos e risadinhas características.

Quando vi a mulher, aparentando seus trinta anos, mais encabulada que alegre, com um jeito de quem estava ali sendo explorada de forma hedionda, a adrenalina me subiu, e fiquei altamente indignado.

A pobre irmã tinha se envolvido sexualmente antes de ser crente, mas agora estava a li a apregoar, diante de aplausos, que agora Deus tinha restabelecido a sua virgindade.

A que ponto a exploração da fé chegou. No tempo das minhas leituras dos milagres e curas do jornal Mensageiro da Paz, pelo menos, os grandes feitos da fé eram comprovados com fotos de atestados e radiografias fornecidos por entidades médicas. Tudo bem documentado.

Agora não, tudo se tornou tão banal, que de uma cura ou milagre não se exige mais comprovação científica. Os “predadores” do evangelho não se importam com isso, desde que as falsas curas encham os seus baús com o tesouro que a traça e a ferrugem comem. O Deus deles se mede pelo número de concentrações realizadas. Dizem: “hoje tem espetáculo às 9.00, 11.00, 15.00 e 20 horas”. Com promessas falsas e jargões de caráter apelativo, ludibriam muitas pessoas, as quais são levadas aos locais dos eventos (praças e avenidas), como bois que são conduzidos ao matadouro. Multidões, cada vez maiores, à procura de consolo, se deixam levar pelo ABSURDO das mensagens estapafúrdias e curas de mentira, sempre acompanhadas das costumeiras salvas de palmas para Jesus (digo, Zé Jus)

Acredito que esses vendedores de supostos milagres, caso não se arrependam, um dia, ouvirão Cristo dizer categoricamente:
“[...] Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim vós que praticais a iniqüidade”. (Mateus 7 : 23)

Os santos também sujam os pés.

Por: José Barbosa Junior, Crer e Pensar Dica do blog: PENSAR E ORAR



Um dos mais fascinantes momentos bíblicos, ao meu ver, é o momento em que Cristo, durante a última ceia, lava os pés dos discípulos. Toda vez que tento imaginar essa cena, meus olhos marejam... é simplesmente linda!!! E quanta coisa nos ensina...

Ali estavam eles, os discípulos... haviam andado com o Mestre por alguns anos, contemplando face a face o verbo, Deus encarnado, sentindo o cheiro de Deus, vendo o “jeitão” de Deus, ouvindo sua voz...

Mas estava chegando a hora final, a cruz que era desde a eternidade se fazia urgente, palpável, vinha dos tempos eternos para rasgar a história e ver cravada nela o cordeiro imolado desde antes da fundação do mundo. O que era fora do tempo, estava prestes a invadir a cronologia humana e executar o plano, o único plano de Deus para a salvação... a CRUZ.

Jesus então cinge-se com uma toalha, tira a vestimenta de cima, enche uma bacia com água e passa a lavar os pés dos discípulos. Vergonha!! Humilhação!! Quem lavava os pés geralmente era um servo, alguém a mando de seu senhor, dono da festa, dono da casa. Inversão de valores, servos sendo servidos, o Senhor era quem os servia, o dono da festa é quem “paga o mico”... e Ele se humilhou...

Pedro, em seu impetuoso temperamento, seu jeitão tosco, dono do mar, pescador destemido, na arrogância infantil que lhe era peculiar nega essa possibilidade: “nunca me lavarás os pés”. Gesto aparentemente humilde, pois trazia em seu bojo o reconhecimento da autoridade do Mestre, foi duramente reprovado por aquele que trazia a bacia e a toalha nas mãos: “Se eu não te lavar os pés, não tens parte comigo (...) quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais está todo limpo...”

Os santos também sujam seus pés no caminho!

Mesmo aqueles que tem seus pés firmes na rocha, que caminham naquele que é o Caminho, podem por muitas vezes sujar os pés.

O que mais me fascina em Jesus é sua total compreensão da humanidade e sua não-religiosidade. Jesus hoje seria, com certeza, confundido com o AntiCristo por alguns líderes da “religião cristã”, pois seu modo de agir, suas palavras e sua maneira de encarar as coisas difere muito da chamada “moral evangélica”.

Jesus não seria “evangélico”. Cada vez mais me convenço disso. Seu modo de lidar com os erros, com as dificuldades daqueles que sujam os pés no caminho é totalmente diferente da forma como vejo a “igreja”. Ele cuida, ele trata, ele lava os pés, mas não deixa de dizer que o corpo já está limpo... são só os pés... empoeirados, sujos, machucados... quão diferente daqueles que jogam fora a criança junto com a água da bacia... tão típico dos grandes coronéis-apóstolos-super-pastores de nossos “arraiais”.

Essa santidade que anda por aí, que não abre espaço aos pés sujos no caminho, essa eu não quero! Essa santidade do “não toque”, “não prove”, “não mexa” ... é a santidade dos fariseus. Paulo já dizia que essa santidade na verdade é falsa humildade, culto de si mesmo! (Cl 2.20-23). Essa santidade daqueles que querem ser mais santos do que Deus, daqueles que dizem que é pecado aquilo que Deus nunca chamou de tal, essa eu rejeito! A santidade dos “levitas”, dos “apóstolos”, dos “semi-deuses”, dessa eu quero distância.

Quero deixar claro que não estou fazendo uma apologia ao pecado! O mesmo Paulo que escreve o texto acima também diz que não devemos fazer uso dessa liberdade para dar ocasião à carne (Gl 5.13). Para a liberdade foi que Cristo nos chamou, principalmente porque nos libertou do império das trevas, da tirania da carne, para o reino do Filho do seu amor. Liberdade que nos faz responsáveis e que nos enche de gratidão pela graça (ah! a graça) que nos enche os pulmões e a alma do vento que sopra onde quer.

O que estou querendo dizer é que é possível, mesmo no Caminho, sujar os pés... e encontrar consolo naquele que lava pés, corações, mentes, olhos, simplesmente por ser a água viva.

Que Ele nos guarde de todo o mal no caminho que, às vezes, nos suja os pés.

Com carinho,

Vai dar tudo certo ? Não, nem tudo vai dar certo

Por: Pr. Daniel Rocha no blog: Assem - Bereia de Deus




Seu mundo caiu, a doença chegou, a oração não vingou, a esperança falhou, mas você ergueu a cabeça, enxugou as lágrimas e agradeceu a Deus pela vida? Bem-vindo à fé.

Acabaram-se as certezas, não há garantias, e os amigos sumiram, e mesmo assim você sorri à criança que passa, e de repente se pega cantando? Então você adentrou ao círculo da fé.

A família lhe questiona: “O teu Deus, onde está?”, e quando você ora, costuma pedir: “Senhor, ajuda-me na minha falta de fé”? Então saiba que você foi admitido a um restrito grupo de pessoas espalhadas pelo mundo afora, que nos últimos dois mil anos se uniram em torno de uma cruz.

Que fique claro: não se trata de “fé na fé”, e nem de “fé em si mesmo”, como tentam nos passar os livros de auto-ajuda, mas fé no Deus da vida que é Senhor sobre todas as coisas.

Esqueça aquela visão do “venha para Jesus e dê adeus aos seus problemas”. Não dê ouvidos se lhe disserem que agora é só vitória, alegria e ausência de dificuldades. Jesus nunca prometeu que elas acabariam, mas pediu que tão somente crêssemos Nele.

Confesso que é bastante tentador viver a fé no modo condicionante, à maneira de Jacó: “Se Deus for comigo, e me guardar na jornada... e me der pão para comer... e me der roupa para vestir... e eu volte em paz para casa, então o Senhor será o meu Deus” (Gn 28.20-22).

Jacó apresentou um “pacote” a Deus: pediu a Sua presença, proteção, roupas, provisão, e sucesso na empreitada.... e, caso recebesse, então o Senhor seria o seu Deus. É a fé que coloca Deus contra a parede.



Mesmo com todas as promessas divinas estampadas claramente nas páginas das Sagradas Escrituras a todo aquele que crê, também somos como “Jacós” modernos, e fazemos lá nossas propostas para arrancar algo de Deus, numa clara demonstração que ainda não compreendemos muita coisa do seu amor.

Os pregadores da prosperidade vivem barganhando com Deus. E multidões indo atrás. Não se impressione com aqueles testemunhos de gente que tirou a “sorte grande” com Deus. Pra cada um que vai lá falar, há milhares que estão virando as costas ao Eterno por Ele não ter “cumprido” sua parte. Mas isso jamais será mostrado.

Tudo vai dar certo? Não, nem tudo vai dar certo! Coisas ruins podem acontecer a pessoas boas. Habitamos um mundo decaído, onde a morte, as doenças, e a injustiça podem resvalar em nós.

O profeta Habacuque nos leva para uma trilha dos que já entenderam melhor o amor de Deus. É a fé dos que não precisam de provas constantes da fidelidade divina, é a fé dos que perderam, mas na derrota ganharam, é a fé dos que nada têm, mas vivem como se tivessem tudo, e se aquietam mesmo diante do mais absoluto silêncio dos céus. Amar ao Eterno também é compreender a Sua ausência e os seus “nãos” para a nossa vida.

Esses são os que foram “apedrejados, provados, afligidos, maltratados” (Hb 11.37) e que não obtiveram a concretização da promessa, por haver Deus provido coisa superior a eles (Hb 11.39-40). Sim, é isto: aos nossos olhos, fracassaram, perderam. Aos olhos da fé, venceram.

A palavra-chave na vida desses cavaleiros da fé não é “se”, mas “ainda que”:

Ainda que a figueira não floresça,
Ainda que não haja fruto na videira;
Ainda que os campos não produzam mantimento....
Todavia, eu me alegro no Senhor.

Normalmente, ficamos nos perguntando o porquê de certos acontecimentos, se é ação do mal ou mera contingência da vida. Mas como explicar alguma coisa se a própria bíblia diz que “há justo que perecerá na sua justiça, e há perverso que prolongará os seus dias na perversidade” (Ec 6.15)?

Não se sustenta a ideia de que os filhos de Deus só receberão "coisas boas" na vida. Quando Paulo diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”, esse “bem” não significa necessariamente vida confortável, riqueza ou saúde, mas um “bem” que não está restrito à nossa limitada e finita visão material.




Charles Spurgeon sofreu de gota e artrite a maior parte de sua vida, Calvino de uma dor de cabeça crônica, John Wesley não teve propriamente um casamento feliz, e Lutero lutava diariamente contra a depressão. Isso apenas para ficarmos em alguns homens de fé do passado.

Por isso, quando você orar, não espere que somente as coisas exteriores sejam passíveis de mudança. Possivelmente, a resposta de Deus já foi dada, a qual não foi mudada “lá fora”, mas “dentro” de você.

No mundo, sempre haverá aqueles como Jacó, que crerão em Deus somente se forem “abençoados” Há os como Habacuque, que não se importarão e dirão sob quaisquer circunstâncias: “ainda que”. Estes aprenderam a viver contente em qualquer circunstância.

Viver pela fé é reconhecer que o Eterno, de alguma forma, estará por perto quando os dias maus chegarem, e eles vão chegar. É saber que, mesmo andando no deserto, às vezes Deus coloca um oásis para nós para renovar nossas forças e nos alegrar, e nada neste mundo, nem morte, dor, doenças, solidão, incompreensão, poderá nos separar do amor de Cristo.

Deus é sensível ao mais leve movimento do coração em sua direção. Faça isso agora. Ele se agrada dos que esperam por Ele.

O meu Deus não sonha, Ele decreta!

Fonte: Renato Vargens
Dica do Bereianos



Ultimamente tenho ouvido uma enxurrada de canções evangélicas que falam a respeito dos sonhos de Deus. Nesta perspectiva, cantores como Ludmilla Ferber, Nani Azevedo, e outros tantos mais, afirmam que o Todo-poderoso sonha boas coisas para cada um de nós.
"Não desista, não pare de crer.
Os sonhos de DEUS jamais vão morrer.
Não desista, não pare de lutar, não pare de adorar.
Levanta teus olhos e vê, DEUS está restaurando teus
sonhos e a tua visão." (Ludimilla Ferber)


"Os sonhos de Deus, são maiores que os meus,
Ele vai fazer o melhor por mim,
Ele vai além do que eu posso ver
Ele faz o que eu não posso fazer" (Nani Azevedo)
Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Deus não sonha, nem tampouco aspira ou fantasia coisas a nosso respeito. Em nenhum momento nas Escrituras encontramos uma menção sequer de que o Criador dos céus e da terra sonha coisas altaneiras para os seus filhos. O Deus Soberano não sonha, não vive de elocubrações fantasiosas, muito pelo contrário, Ele decreta, Ele manda, Ele determina, Ele reina! A Bíblia é clara em afirmar que é Ele quem estabece e destitui reis, é Ele quem governa soberanamente as nações, é Ele que rege a história e que domina sobre todas as coisas existentes no cosmos.


Os decretos de de Deus são imutáveis, suas ordens e decisões são irrevogáveis, e contra a sua soberana vontade NINGUÉM pode opor-se. Como bem disse o profeta Isaías "o seu propósito foi determinado sobre toda a terra; e esta é a mão que está estendida sobre todas as nações. Porque o SENHOR dos Exércitos o determinou; quem o invalidará? E a sua mão está estendida; quem pois a fará voltar atrás?"

Soli Deo Gloria!

já é tão normal que.....

...Vemos um vídeo destes e nem damos bola, é mais fácil falar que quem postou ele é um endemoniado e blá, blá, blá , que trata-se de mais um que esta tocando nos "ungidos"

Viramos "crenilongos" acostumados a pousar em lixo e zuar a cabeça dos outros, além de chupar o sangue de quem esta dormindo ou de bobeira.

E como tem muita gente dormindo e de bobeira, o negócio da Fé bomba, arrebenta !!!

Após o vídeo segue uma simples reflexão a respeito, Deus tenha misericórdia de nós e tire os pés deste povo deste laço terrível que esta armado em muitas igrejas (instituição) pronto a escravizar, destruir e arrancar até a ultimo tostão de seus fiéis e pior levá-los a um lugar bem distante do céu.




Tenho duas sugestões bem simples para mudar a igreja (instituição)

1º Mudança de postura dos lideres, parando de negociar “deus”
2º Mudança de postura das ovelhas, parando de negociar “deus”

Só isso? Só!

Se começar por ai vocês vão ver que haverá uma mudança radical em pouco tempo.

Tem que parar esse negócio de incucar na cabeça dos crentes que há igrejas (instituições), pastores, profetas, bispos, etc... superdotados, que tem poder para dar ordens e determinar as coisas em nome de Deus.

Tem negócio mais lucrativo que isto?
O que essa cambada dá em troca além de um “oi seja bem vindo e vá em paz Deus te abençoe?”

Recolhem toneladas de dinheiro de pessoas aflitas, doentes, angustiadas, prometendo milagres * alias vi hoje um comentário no canal O pensador que o subprocurador da justiça de São Paulo, abriu processo investigativo para apurar essa baciada de milagres, se são verdadeiros ou pura fraude.

Nosso Deus nem a sua obra dependem de dinheiro nem de prata nem de ouro de ninguém.

Se para manter a porta aberta você precisa negociar "deus", a melhor coisa é fechá-la, vá pregar na rua em casa em garagens nas praças, etc...

Com Deus não há barganha nem mentira nem jeitinhos, negociar "deus" é viver sob um falso alicerce, os frutos são: disputas por cargos e pontos comerciais (para abertura de novas "filiais") e mídia, muita inveja, ciúme e traição

E assim, no final se insistirmos em negociar "tudo" com Deus, iremos experimentar nosso próprio veneno.


Marcelo e Eunice

Assista o vídeo e arrependa-se!

Por: Voltemos ao Evangelho dica do Púlpito Cristão


mata Ele... mata!!!



Vejam só, na própria sinagoga, em nome de Deus, arrastam Jesus até a beirada de um despenhadeiro a fim de matá-lo

A Bíblia diz que”. se encheram de ira...” Lucas 4:28

E por quê?

Porque aqueles homens estavam travados com seus costumes, travados no passado, travados com a certeza que seria o Messias um guerreiro forte e poderoso que traria a libertação política e restabeleceria o tempo de glória.

Achavam-se tão conhecedores que não deram bola para o Salvador Sofredor descrito em Isaias e outros livros do antigo testamento, os profetas bradaram séculos antes exatamente como Ele viria: fraco, desprezado, rejeitado e que seria morto

A cegueira continua nada mudou alias piorou, porque hoje ainda temos muita facilidade em obter informações sobre tudo, mais como a preguiça em ler a Bíblia é “tremenda” a manada de crente vai comendo o que põem na mesa, sem preocuparem-se com os “vermes” que vem misturado no rango de cada dia.

Um verminho hoje outro amanha e em pouco tempo você ta adorando comer lixo, virou mais um que nunca se preocupou com a qualidade do óleo ou com a higiene com que preparam o alimento.

Isto vai acabar te fazendo mal... abra os olhos...de uma cheiradinha antes de engolir....

O Dono de tudo estava perante eles, e o odiaram

O Dono de tudo esta perante nós, e fazemos juras de amor, mais o odiamos

E por quê?

Porque a verdade nos assusta, desprezamos a “carta” de amor que Ele nos deixou, preferimos as novas revelações, regulamentos, apostilas, estratégias, etc...

Porque extraímos da Bíblia só o que nos interessa,

Algo em comum com os da “sinagoga?”

Gritamos para impor nossas verdades e damos espetáculos a fim de atrair pessoas, usamos técnicas comerciais para encher os templos a humildade e mansidão sumiu do nosso meio

A pompa, poder e injustiças são o “marco” e a “pedra fundamental” desta geração de lideres corruptos

Não se enganem no final o triunfo não será de homens mais sim de Deus e daqueles que reconhecerem a Missão de Cristo que desta vez aparecera como poderoso, conquistador, vingador e fará justiça a todos.

Enganam-se quem acredita em um Cristo que serve mais de empregado do que de Deus

Na Fé

Marcelo e Eunice
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...